By Knirsch - Produtos, Projetos e Consultorias
  Uma Entrevista com Jorge Knirsch

Veja o teste:
 do
 
powerline Audiófilo lf-115
 
http://youtu.be/QDZqmV4LgME

 
  Veja os comentários de Fernando Sampaio (RJ) a respeito de fiação sólida e aterramento do neutro.
Carta de Clientes

 
 
 
Veja os produtos à venda em:

Usados

 
 
     
 

 
     
 


Clique aqui para conhecer nosso informativo eletrônico e inscrever-se para recebê-lo em seu e-mail.

 
     
  Novos Cabos de Energia By Knirsch para instalações elétricas em áudio/vídeo
 Power Cable AC-25, 40
,60 e 100
 
     
  Antes de construir, otimizamos as medidas da sua sala de audição,
 Home Theater
, e afins.
 

 
Número 89

 Música ao Vivo

Flávio Adami
flavioadema@uol.com.br

        Um Bálsamo para os Ouvidos
     

                    No dia 22 de março, tive a oportunidade de escutar, na Sala São Paulo (OSESP), num ambiente chamado Sala do Coro, a música de Franz Schubert (1797-1828). Este concerto fez parte de uma série de programas intitulados Um Certo Olhar, onde se tem a oportunidade de obter um contato mais íntimo com os músicos. Essa obra foi executada através de um octeto em fá maior D 803, interpretado pelos músicos Andreas Uhlemann e Gheorghe   

© 2006-2016 Jorge Bruno Fritz Knirsch
Todos os direitos reservados
http://www.byknirsch.com.

Voicu nos violinos, Galina Rakhímova na viola, Adriana Holtz no violoncelo, Alexandre Rosa no contrabaixo, Daniel Rosas no clarinete, Francisco Formiga no fagote e André Gonçalves na trompa.
                    A interpretação foi soberba e confesso que tive, durante uma hora, momentos de um verdadeiro bálsamo para meus ouvidos, dentro de uma sala com acústica bastante satisfatória para a execução de um octeto de cordas e sopro e, também, pelo fato de estar  sentado na primeira fila a uns 2 (dois!!) metros de distância do conjunto. Não querendo fazer nenhuma analogia com qualquer sistema de reprodução eletrônica, por mais sofisticado que seja, haja vista que a diferença é simplesmente brutal, mesmo assim, como audiófilo, resolvi tecer alguns parâmetros apenas como simples curiosidade. Alguns detalhes chamaram minha atenção. Primeiro, a óbvia ausência de eletrônica, que salta aos ouvidos, me impactou pela limpeza sonora que chegou aos meus tímpanos na mais perfeita informação analógica. Segundo, a dinâmica, junto a uma óbvia ausência de compressão, e também a textura me deixaram arrepiado. E, por último, o corpo harmônico, onde se distingue com absoluta clareza, por exemplo, o timbre do violino com relação à viola, mostrando de forma muito clara a diferença de volume dos dois instrumentos, de forma quase palpável, junto a uma delici
osa sonoridade de madeira, mais parecia o sabor e aroma de um puro malte envelhecido trinta anos em tonel de carvalho. Outro destaque, também, foi  o corpo harmônico tanto do cello como o do contrabaixo, mostrando uma textura reproduzida pelo toque dos arcos raspando as cordas, onde se percebe claramente que nenhum alto falante, por mais rápido que seja, tem a capacidade de reproduzir tal velocidade, não só na macro como também na micro dinâmica. Isso foi claramente demonstrado pelo ataque da trompa e também do fagote.
                  Na minha opinião, uma coisa que serve de consolo e que tenho percebido ao longo do tempo, é que, apesar da reprodução eletrônica estar muito longe, aquilo que mais se aproxima de uma apresentação ao vivo, em termos de textura e corpo harmônico, é sem dúvida o velho vinil. Isso, desde que seja reproduzido por um excelente toca discos, junto a uma excelente cápsula e também a um phono stage de alto padrão, em um sistema de referência absoluta, dentro de uma sala com perfeito tratamento acústico e com uma elétrica otimizada.

                  Boas audições ao vivo !!                                                     

powerline Audiófilo, Special e Protect

  
 

 
  By Knirsch-Produtos Projetos e Instalações
© 2008-2018 Jorge Bruno Fritz Knirsch
Todos os direitos reservados
https://www.byknirsch.com.br