By Knirsch - Produtos, Projetos e Consultorias
  Uma Entrevista com Jorge Knirsch

Veja o teste:
 do
 
powerline Audiófilo lf-115
 
http://youtu.be/QDZqmV4LgME

 
  Veja os comentários de Fernando Sampaio (RJ) a respeito de fiação sólida e aterramento do neutro.
Carta de Clientes

 
 
 
Veja os produtos à venda em:

Usados

 
 
     
 

 
     
 


Clique aqui para conhecer nosso informativo eletrônico e inscrever-se para recebê-lo em seu e-mail.

 
     
  Novos Cabos de Energia By Knirsch para instalações elétricas em áudio/vídeo
 Power Cable AC-25, 40
,60 e 100
 
     
  Antes de construir, otimizamos as medidas da sua sala de audição,
 Home Theater
, e afins.
 


Número 90

O NOSSO LABORATÓRIO DE ACÚSTICA E ÁUDIO
 

ACÚSTICA

  Jorge Knirsch
jorgeknirsch@byknirsch.com.br

 

Colocamos a disposição dos amantes da música, melômanos e audiófilos a visita ao nosso Laboratório de Acústica e Áudio para apreciarem uma audição diferenciada e muito prazerosa, com excelente dinâmica. Por que chamamos esta sala de laboratório?
      Ela é assim denominada, pelo fato de que além de um ambiente para a apreciação musical é utilizada também para teste de aparelhos acústicos por nós desenvolvidos e implementados nas salas de nossos clientes. Projetada, seguindo a proposta de norma IEC 60.268-13, que define  os parâmetros de uma sala de audição para testes de equipamentos, ela sugere alguns itens acústicos importantes, como por exemplo, o tempo de reverberação do ambiente em função da freqüência. Este tratamento, também define uma sala de audição crítica (Balanced Listening Room), atendendo ao tempo de reverberação recomendado pela norma mencionada, situado entre 0,3 e 0,6s da forma mais plana possível. Uma sala com estas características é considerada neutra do ponto de vista sonoro. Possui, assim, um tratamento acústico específico que permite atingir os valores recomendados,
desde os graves mais profundos até as mais altas freqüências. O grande desafio nesta empreitada é atingir o tempo de reverberação dos graves, apesar de ser uma sala de pequeno volume , de apenas 79m3. Os graves secos foram alcançados com absorvedores híbridos trapezoidais de membrana, e com a técnica de alívio de pressão, através de aberturas colocadas para a parte externa nos cantos da sala com as dimensões adequadas. Em um ambiente assim, seco, é possível realizar avaliações mais neutras da qualidade sonora dos equipamentos em teste, permitindo detectar características sonoras que em salas mais vivas passariam desapercebidas ou com falta de detalhamento.

© 2006-2016 Jorge Bruno Fritz Knirsch
     Todos os direitos reservados
    http://www.byknirsch.com


      Os equipamentos são alimentados com duas fases elétricas de 115V nominais, dividindo a potência consumida por fase, com a energia filtrada e protegida com os condicionadores de energia powerline Audiófilo lf-115 em cada fase. Como transporte estamos usando o cd-player Accuphase DP-67 e no momento estamos testando o conversor DAC II da LF Audio com nosso cabo coaxial digital TOP Wonder Excellence RCA com dupla blindagem. O pré-amplificador é o
Excell III, desenvolvido com componentes MOS FET e, os amplificadores de potência, dois monoblocos, também projetados com MOS FET em classe A, 75W são os Millennium, ambos projetados por Erno Borbely, projetista húngaro do famoso DH200 da Hafler. Ele também trabalhou na Dynaco e na National Semiconductor.
      Os cabos de interconexão são os TOP Wonder Splendid XLR. As caixas acústicas, que adquirimos recentemente, são as Revel Performa F52, as quais merecem um Audiophile News separado, que será publicado em futuro próximo,  As caixas acústicas são interligadas aos powers com dois pares de cabos TOP Wonder Excellence sem terminais.

 

Ao contrário do que muitos imaginam, em torno da metade do resultado sonoro obtido de um sistema, advém das características das nossas salas, outros 30 % do resultado final é obtido com o tratamento elétrico de alimentação do sistema e, somente algo em torno de 15% vem dos equipamentos utilizados. Portanto, resumindo, não são os equipamentos eletrônicos que definem o seu som, mas sim, a sua sala com suas dimensões e seu tempo de reverberação em função da freqüência (A Sala Canta Junto!). É por isto, que a sua sala deve ser a mais neutra possível, com dimensões adequadas e com um tempo de reverberação baixo e plano em toda a banda de freqüências, para interferir o menos possível no resultado sonoro final, ou seja, quanto melhor e mais neutra for a sala e a elétrica, mais semelhantes ficam, em sonoridade, os equipamentos de referência entre si!

A sala e a elétrica é o segredo do seu som!!

 

 

 
 

 
  By Knirsch-Produtos Projetos e Instalações
© 2008-2018 Jorge Bruno Fritz Knirsch
Todos os direitos reservados
https://www.byknirsch.com.br