By Knirsch - Produtos, Projetos e Consultorias
  Uma Entrevista com Jorge Knirsch

Veja o teste:
 do
 
powerline Audiófilo lf-115
 
http://youtu.be/QDZqmV4LgME

 
  Veja os comentários de Fernando Sampaio (RJ) a respeito de fiação sólida e aterramento do neutro.
Carta de Clientes

 
 
 
Veja os produtos à venda em:

Usados

 
 
     
 

 
     
 


Clique aqui para conhecer nosso informativo eletrônico e inscrever-se para recebê-lo em seu e-mail.

 
     
  Novos Cabos de Energia By Knirsch para instalações elétricas em áudio/vídeo
 Power Cable AC-25, 40
,60 e 100
 
     
  Antes de construir, otimizamos as medidas da sua sala de audição,
 Home Theater
, e afins.
 

 
Número 93

 Equipamentos e Cabos

Flávio Adami
flavioadema@uol.com.br

        Os Melhores Prés de Todos os Tempos
     

                    No ano passado, exatamente no mês de maio, a revista the absolute sound publicou um artigo trazendo os dez mais significativos amplificadores. Na ocasião, tive a oportunidade de tecer alguns comentários a respeito, devido ao fato de muitos desses aparelhos terem passado pelas minhas mãos.
                    Novamente, na edição de maio/junho deste ano, a mesma revista publicou um artigo indicando os 12 mais significativos pré-amplificadores, lançados no mercado entre o final da década de cinqüenta e o final dos anos noventa.

© 2006-2016 Jorge Bruno Fritz Knirsch
Todos os direitos reservados
http://www.byknirsch.com


                    Desta vez, no entanto, faremos comentários seguindo uma ordem cronológica inversa. Vamos começar pelo espetacular Mark Levinson n°.32 Reference, introduzido em 1999, ao preço de US$ 14.950.  Este aparelho entrou nessa relação pela votação de Robert Harley, editor da revista. Naquele tempo, quando os toca discos andavam meio esquecidos, não se contava com pré de phono. Entretanto, este pré foi considerado um marco em termos de qualidade construtiva, pois vários aspectos de engenharia foram nele implementados, como, por exemplo, os cuidados com a isolação da fonte em relação ao circuito, com o intuito de cancelar as interações magnéticas. Estas inovações tornaram o Mark Levinson n°.32, até hoje, uma referência de qualidade de áudio e transparência junto a um design sem dúvida maravilhoso.
                      Em 1996, tivemos dois prés de relevante importância. Um deles, com mais de dezoito mil unidades vendidas, foi lançado ao preço de US$ 1.895, por uma empresa considerada de excelência e que já vinha sendo reconhecida desde 1981. Estamos nos referindo ao Audible Illusions Modulus 3A, que entrou na lista pela votação do articulista Dick Olsher. Em 1966, também surgiu no mercado o não menos famoso Conrad Johnson Art/Gat, custando US$ 14.995 e, em sua versão com fonte separada, US$ 20.000. Votação de Jonathan Valin. Se trata de um aparelho valvulado que utiliza componentes de alta qualidade, como os capacitores de teflon. Foi considerado um pré a válvulas de baixíssima coloração e alta resolução. Eu mesmo tive a oportunidade de escutá-lo e apreciar sua sonoridade.
                    Em 1988, surgiu o pré-amplificador da Vendetta Research SCP-2, projetado por John Curl ao preço de US$ 1.895. Este aparelho entrou na lista pela votação de Robert Harley, que o considera um dos melhores prés de phono até hoje fabricados, devido à sua extraordinária musicalidade, transparência, dinâmica e ausência de ruído. Com estas qualidades, se tornou um marco para os aficionados por vinis.
                    Em 1983, surgiu o fantástico Conrad Johnson Premier Three, ao preço de US$ 2.850. Votado por Jonathan Valin. Este aparelho já utilizava capacitores de polistireno (styroflex), proporcionando uma sonoridade e um palco sonoro impressionantes para a época. Não só foi considerado um cinco estrelas referência, em março de 1983, como também o melhor pré da década de 80.
                    Em 1982, foi introduzido o não menos famoso Audio Research SP10 MK ll/SP11, votação também de Jonathan Valin. Valvulado, com fonte separada e projetado por William Zane, foi considerado um marco em termos de qualidade, neutralidade e alta resolução sonora. Produto que, sem dúvida, projetou a sua marca ao mais alto nível até aos dias de hoje.
                    No ano de 1973, foi lançado o excelente Mark Levinson LPN-2/JC-2 ao preço de US$ 1.100. Votado por Jonathan Valin, também teve como projetista o notável John Curl. Este pré-amplificador, sem dúvida, aqueceu o debate válvula versus transistor, naquela época, pois além de mostrar uma doce sonoridade, possuía uma excelente velocidade de transientes, uma banda de resposta extensa e uma extrema fidelidade.
                    No ano de 1972, tivemos o excelente Audio Research Corporation SP-3, segundo Jonathan Valin. Este valvulado, além da sonoridade característica, se destacava pela neutralidade, velocidade, resolução, baixo ruído e um palco sonoro surpreendente para um equipamento lançado em 1972. Foi, com certeza, um marco dentro daquilo que podemos considerar um verdadeiro high end nos idos anos 70.
                    Em 1967, surgiu algo que podemos considerar antológico: o pré Quad 33. Entrou na lista pela votação do articulista Paul Seydor. Lançado ao preço de US$ 120, foi reputado o primeiro solid state a fazer história, devido à sua sonoridade que, embora sem válvulas, mais parecia um valvulado tocando. Dotado de um design discreto, moderno e diferenciado, para a época, foi um produto que, sem dúvida, alavancou a marca aos patamares que conhecemos hoje, graças à genialidade do fundador Peter Walker.
                        Em meados dos anos sessenta, tive o privilégio de me considerar um audiófilo em ascensão, graças ao pré Dynaco PAS-3, lançado em 1960, ao preço de US$ 60 o kit e US$ 80 montado. Aparelho votado por Dick Olsher. Foram vendidas nada mais nada menos que cem mil unidades, durante o seu tempo de vida. Foi considerado também um marco, pela doce sonoridade, numa época em que os transistorizados ainda estavam engatinhando em termos de fidelidade.
                    Outro produto, também histórico, foi o Harman Kardon Citation 1, lançado em 1959, ao preço de US$ 139 o kit e US$ 239 montado. Foi votado por Steven Stone. Este aparelho, obviamente valvulado, considerando a época, foi projetado pelo legendário Stewart Hegeman. Apesar das suas limitações, era dotado de um circuito em blocos, de conceito avançado para a época, e apresentava uma boa sonoridade, com baixa coloração.
                    Por último, o meu xodó e também o xodó de todos aqueles que votaram nele, com total unanimidade, o pré que considero a maior lenda em termos de pré amplificadores de todos os tempos: o Marantz Model 7. Lançado em 1958, ao preço de US$ 264 e projetado pelos gênios Saul Marantz e Sidney Smith, foi considerado, naquela época, o projeto mais extraordinário e mais bem sucedido já elaborado e, segundo alguns audiófilos, ainda o é até os dias de hoje. Eu tive esse pré por muitos anos, e a sua sonoridade, docilidade e corpo harmônico, permanecem inesquecíveis na minha memória.
  

                  Boas audições!!                                                     

powerline Audiófilo, Special e Protect

  
 

 
  By Knirsch-Produtos Projetos e Instalações
© 2008-2018 Jorge Bruno Fritz Knirsch
Todos os direitos reservados
https://www.byknirsch.com.br