By Knirsch - Produtos, Projetos e Consultorias
  Uma Entrevista com Jorge Knirsch

Veja o teste:
 do
 
powerline Audiófilo lf-115
 
http://youtu.be/QDZqmV4LgME

 
  Veja os comentários de Fernando Sampaio (RJ) a respeito de fiação sólida e aterramento do neutro.
Carta de Clientes

 
 
 
Veja os produtos à venda em:

Usados

 
 
     
 

 
     
 


Clique aqui para conhecer nosso informativo eletrônico e inscrever-se para recebê-lo em seu e-mail.

 
     
  Novos Cabos de Energia By Knirsch para instalações elétricas em áudio/vídeo
 Power Cable AC-25, 40
,60 e 100
 
     
  Antes de construir, otimizamos as medidas da sua sala de audição,
 Home Theater
, e afins.
 


Número 118

A ZONA DE NEUTRALIDADE - 1ª. Parte

Acústica

  Jorge Knirsch
jorgeknirsch@byknirsch.com.br

             No GUIDE TO AUDIO SYSTEM SETUP AND EVALUATION, publicado pelos articulistas da revista the absolute sound, saiu um texto muito interessante intitulado A ZONA DE NEUTRALIDADE. Este artigo foi escrito por Dave Wilson, proprietário da famosa marca Wilson Audio, empresa fabricante de caixas acústicas de renome.
         Como muitos já devem saber, o posicionamento das caixas acústicas frontais, em uma sala de audição, reveste-se de uma importância suprema, visto que um mal posicionamento pode levar o resultado sonoro, de um bom sistema, a se tornar simplesmente medíocre. Muitos técnicos e engenheiros de áudio renomados têm descrito métodos e procedimentos práticos para se determinar a melhor localização das caixas acústicas em uma dada sala. No entanto, vários destes procedimentos não atingem o objetivo desejado, pois se baseiam em premissas incorretas. Dave Wilson, porém, conseguiu desenvolver um procedimento prático e simples, que realmente funciona e que poderá nos ser bastante útil, de forma a nos levar ao ponto onde o resultado sonoro seja o mais natural possível.

© 2010-2020 Jorge Bruno Fritz Knirsch
           Todos os direitos reservados
           https://www.byknirsch.com.br

 

Dois retângulos deverão ser demarcados no chão da sala, sendo que a melhor posição das caixas acústicas frontais, para a sala em análise, irá estar localizada dentro destes retângulos. Quatro pré-requisitos são necessários, para se determinar esta zona de neutralidade das caixas acústicas frontais, a saber:

  • O volume da sala não deverá ser menor do que 50m²;

  • O sistema de áudio deverá ser montado ao longo da largura da sala e o ouvinte deverá se sentar ao longo do comprimento;

  • Tanto a área das caixas acústicas quanto a área detrás delas deverão estar livres para se realizar o procedimento;

  • Serão necessárias duas pessoas para a determinação dos retângulos, sendo que uma delas deverá ter ouvido acurado.
     

          Dave Wilson descreveu seis passos para a determinação destes retângulos:

1.  Uma das pessoas ficará de pé, com as costas encostadas na parede que fica à frente do ouvinte, bem atrás do local onde se pretende posicionar uma das caixas acústicas. Esta pessoa deverá ficar falando continuamente, num volume moderadamente alto e constante. Face à proximidade da parede traseira, a sua voz se tornará mais grave do que costuma ser. O companheiro, com ouvido acurado, ficará sentado na posição do ouvinte, ouvindo a voz do colega;

2. A pessoa em pé permanecerá falando continuamente e começará vagarosamente a se afastar da parede que fica atrás das caixas, andando bem lentamente, sempre em frente, numa linha reta paralela à parede lateral da sala;

3. Ao se afastar da parede detrás das caixas acústicas, em algum ponto, a sua voz sofrerá uma transição sonora, ficando tonalmente mais correta e espacialmente menos difusa. O ouvinte poderá, neste momento, ouvir a voz com precisa localização espacial. Deverá, então, marcar este ponto com uma fita crepe no chão, pois esta marcação irá definir um dos lados do retângulo. Este ponto varia de sala para sala mas, como regra geral, ficará entre 80cm e 1,50m da parede traseira, conforme temos pesquisado;

4. A pessoa em pé, retomando a caminhada, continuará a andar devagarzinho, sempre em frente, em linha reta e paralela à parede lateral. Após uma certa distância da primeira marcação, normalmente algo em torno de 30cm a 60cm, dependendo do tamanho da sala, a voz começará a perder o foco e começarão a surgir reflexões (ecos) oriundas tanto da parede detrás do ouvinte quanto das paredes laterais. A voz, agora, estará interagindo com as outras paredes da sala. Quando esta nova mudança da voz ocorrer, será preciso marcar o chão novamente com um pedaço de fita crepe. Este ponto irá definir o outro lado do retângulo. Para salas pequenas a distância entre as duas fitas crepe costuma ser algo em torno de 20cm e para salas maiores, mais neutras, algo em torno de 1,0m.

Face ao espaço limitado continuaremos no próximo Audiophile News.

 

        Aquele abraço!! Ótimas audições a todos!! E até breve!

powerline Audiófilo, Special e Protect
  

  By Knirsch-Produtos Projetos e Instalações
© 2008-2018 Jorge Bruno Fritz Knirsch
Todos os direitos reservados
https://www.byknirsch.com.br