By Knirsch - Produtos, Projetos e Consultorias
  Uma Entrevista com Jorge Knirsch

Veja o teste:
 do
 
powerline Audiófilo lf-115
 
http://youtu.be/QDZqmV4LgME

 
  Veja os comentários de Fernando Sampaio (RJ) a respeito de fiação sólida e aterramento do neutro.
Carta de Clientes

 
 
 
Veja os produtos à venda em:

Usados

 
 
     
 

 
     
 


Clique aqui para conhecer nosso informativo eletrônico e inscrever-se para recebê-lo em seu e-mail.

 
     
  Novos Cabos de Energia By Knirsch para instalações elétricas em áudio/vídeo
 Power Cable AC-25, 40
,60 e 100
 
     
  Antes de construir, otimizamos as medidas da sua sala de audição,
 Home Theater
, e afins.
 


Número 239

Equipamentos e Cabos

  Wram R. C. Accorsi
wrax@ig.com.br

Novos DAC´s


          
É interessante notar como existem opções atrativas, hoje em dia, em matéria de arquitetura de conversores digitais-analógicos, ou DAC's. Nesta era em que, cada vez mais, se ouve arquivos digitais, o DAC ainda sobrevive nos lares dos audiófilos, devido às vastas coleções em mídia tradicional. A arquitetura diferente de cada conversor faz com que o resultado sonoro também seja diferente, sendo curioso perceber como não existe unanimidade neste tipo de projeto eletrônico, aliás, como em nada do que diz respeito ao áudio.

 

© 2006-2016 Jorge Bruno Fritz Knirsch
          Todos os direitos reservados
          http://www.byknirsch.com.br


 

Vejamos, inicialmente, o inovador DAC Mola-Mola, no  link http://www.mola-mola.nl/index.php/dak. A primeira coisa que este DAC diz é ser à prova de obsolescência, afirmando que os audiófilos ficam frustrados porque, a cada momento, sai um novo super chip que deixa os outros DAC's desatualizados com rapidez. A Mola-Mola diz que os melhores DAC's de hoje em dia só têm 22 bits de dinâmica e 20 bits de linearidade, e que é necessário mais do que isto, e portanto a Mola-Mola cria os próprios chips dedicados in-house. Levando a freqüência de amostragem a 3.125MHz à 32 bits, o DAC trabalha em PWM, ou seja, cria uma portadora digital de altíssima freqüência para redigitalizar a seqüência numérica de áudio. Em seguida, são usados filtros de resposta impulsiva finita (FIR) de 32 estágios, os quais têm se mostrado mais adequados ao uso em áudio. Para finalizar, um filtro de quarta ordem, e alegados 140dB de relação sinal-ruído. Conceitos respeitáveis, não? Eu não ouvi este DAC, mas devo dizer que são conceitos promissores, num design que acredito deva soar fluido e transparente. O diagrama esquemático proporcionado no site também constitui um interessante material para se analisar.

 

M51 Direct Digital DAC - Front


     Outro produto também digno de uma inspeção é o DAC da NAD, no link http://nadelectronics.com/products/dac/M51-Direct-Digital-DAC Este DAC, mais comercial e não tão esotérico quanto o anterior, apresenta um conceito semelhante, também fazendo uso do PWM a uma freqüência de 844kHz, arquitetura de 35 bits e um volume digital por DSP. A NAD oferece ainda DAC's para streaming e áudio de computador e para trabalhar com iTunes. O Origine Neodio http://www.neodio.fr/origine_ang.html é um caro DAC francês (fora do nosso usual circuito norte-americano de áudio) que também tem coisas não convencionais em seu projeto. O clock que o aparelho utiliza é analógico e assíncrono e não digital, e vários materiais exóticos e polímeros são usados na sua confecção. Embora não tenha ouvido este aparelho, o seu som também deve ser algo diferente das atuais tendências.
       Para finalizar, a linha de DAC's proveniente da Audio Note apresenta modelos fora do convencional. Cito aqui o modelo mais caro, o DAC5 Special
http://www.audionote.co.uk/products/digital/dac_5_special_01.shtml embora haja outros modelos bem mais acessíveis, inclusive na forma de kits. Vejam, por exemplo, o DAC 2.1 http://www.ankaudiokits.com/index.html#, que possui um bom valor de custo-benefício. Na Audio Note, toda a conversão, que seria digital em outros aparelhos, é feita de modo analógico. O aparelho utiliza triodos 6463 no estágio de saída, e transformadores de saída de permalloy de núcleo duplo “C”, numa alternativa extremamente curiosa e totalmente diferente dos DAC's que são feitos no resto do mundo. Ouvi estes DAC's e posso dizer que soam muito “analógicos”, porque, de fato, no fundo são analógicos. Variando as tecnologias num amplo espectro de soluções tecnológicas, como vimos nestes produtos, é possível também variar o som, que vai desde um som mais técnico e analítico, revelador, até um som bem natural e orgânico, dependendo do gosto do ouvinte. Bem, é isto....Investiguem tantas boas soluções e alternativas, descubram novos caminhos, e façam boas audições!


    

             www.byknirsch.com.br                  


 

 
  By Knirsch-Produtos Projetos e Instalações
© 2008-2018 Jorge Bruno Fritz Knirsch
Todos os direitos reservados
https://www.byknirsch.com.br