By Knirsch - Produtos, Projetos e Consultorias
  Uma Entrevista com Jorge Knirsch

Veja o teste:
 do
 
powerline Audiófilo lf-115
 
http://youtu.be/QDZqmV4LgME

 
  Veja os comentários de Fernando Sampaio (RJ) a respeito de fiação sólida e aterramento do neutro.
Carta de Clientes

 
 
 
Veja os produtos à venda em:

Usados

 
 
     
 

 
     
 


Clique aqui para conhecer nosso informativo eletrônico e inscrever-se para recebê-lo em seu e-mail.

 
     
  Novos Cabos de Energia By Knirsch para instalações elétricas em áudio/vídeo
 Power Cable AC-25, 40
,60 e 100
 
     
  Antes de construir, otimizamos as medidas da sua sala de audição,
 Home Theater
, e afins.
 


Número 280

 

Casamento entre Cápsula e Braço
2a. Parte

 

Equipamentos e Cabos

Luis Fernando Tobias de Barros
lftbarros@hotmail.com 

            

             Neste artigo, iremos fazer os cálculos práticos para verificarmos se duas cápsulas comerciais, a Denon DL103R e a Ortofon Quintet Black, casam com o braço RB303 do toca discos RP3 da Rega.

             © 2006-2016 Jorge Bruno Fritz Knirsch
           Todos os direitos reservados
              http://www.byknirsch.com.br
    

             

             No Audiophile News 277, apresentamos dois conceitos muito importantes do sistema braço+cápsula: a compliância e a massa efetiva. Como vimos, é recomendável que a freqüência de ressonância do conjunto braço/cápsula esteja entre 8 e 11Hz.
            Com esses dois conceitos, temos a primeira constatação: cápsulas de baixa compliância casam melhor com braços de massa efetiva maior. Isto porque braços com baixa massa efetiva não serão capazes de fazer a “mola” trabalhar. No entanto, cápsulas de alta compliância casam melhor com braços de baixa massa efetiva, pois braços com alta massa efetiva fariam compressão demais à “mola”.
            O cálculo da freqüência de ressonância do conjunto é dado pela seguinte fórmula:

                           _______________________________________________________________
            FR=159 / √ (massa efetiva + massa da cápsula + massa dos parafusos) x compliância)\

            Vamos aos dois exemplos:

Cápsula Denon DL103R + Braço Rega RB303:

            Peso da cápsula          = 8,5g

            Peso dos parafusos      = 1,0g

            Compliância                = 5 µm/mN

            Massa efetiva do braço = 11g

           Calculando, temos uma freqüência de ressonância de 15,7Hz, que é muito alta e está além da tolerância definida.

Cápsula Ortofon Quintet Black + Braço Rega RB303:

            Peso da cápsula           =  9,0g

            Peso dos parafusos       =  1,0g

            Compliância                 =  15 µm/mN

           Como o braço é o mesmo, a massa efetiva é a mesma. Calculando, teremos uma freqüência de ressonância de 8,95Hz bem dentro da faixa ideal. E, portanto, esta cápsula casa bem com este braço.
           Atualmente, encontramos a grande maioria dos braços com uma massa efetiva mediana, o que facilita o casamento com a grande maioria das cápsulas. Porém, quando nos deparamos com cápsulas onde a compliância vai ao extremo, o casamento fica mais difícil e o resultado poderá não ser o esperado.

          O único modo de se medir, na prática, com precisão, a freqüência de ressonância é através de um disco com freqüências padrão e um registrador do nível de saída, ou um osciloscópio bem aferido. Entretanto, embora o cálculo apresentado acima não seja 100% fiel, ele nos dá uma grande chance de termos um casamento adequado braço/cápsula, ou, pelo menos, de evitarmos um “descasamento” claro como mostrado no primeiro exemplo que citamos. Obviamente, tudo isso depende de dados que muitas vezes não são fornecidos pelo fabricante ou, muitas vezes, não são tão precisos. A massa efetiva do braço é geralmente a informação mais difícil de se obter dos fabricantes (não me perguntem porque..). Já a compliância é especificada em praticamente todas as cápsulas, assim como seu peso. Entretanto, quanto aos elementos de fixação da cápsula, temos que pesá-los, não há outra forma.
          Existem alguns braços que possuem um pequeno reservatório na base do tubo do braço, bem próximo ao pivô central, para que seja colocado um fluído de damping. Esse fluído, normalmente óleo de silicone com certa viscosidade, permite (entenda-se que permite, não quer dizer que esse artifício seja a solução para todos os casos) que  uma cápsula de alta compliância seja usada em um braço de média ou até baixa massa efetiva. A aplicação de fluído de damping no braço diminui muito a capacidade do mesmo realizar pequenos movimentos em grande velocidade, simulando as características mais lineares que esse braço teria se trabalhasse com uma cápsula de baixa compliância. Esse sistema também pode melhorar o resultado sonoro quando as cápsulas possuírem baixo damping interno (característica da própria cápsula), porém só testando para sabermos se isto ocorrerá no nosso caso específico, uma vez que a quantidade de fluído e outros fatores alteram bastante essas características.

         Fontes que podem ser consultados na internet:        

www.ortofon.com

www.denon.com

http://www.theanalogdept.com/cartridge___arm_matching.htm

http://www.resfreq.com/resonancecalculator.html


www.diyaudio.com

              Ótimas audições e aquele abraço!

Cabos de Interconexão - TOP Wonder  RCA/Digital/XLR/Speaker Cables

     

 
  By Knirsch-Produtos Projetos e Instalações
© 2008-2018 Jorge Bruno Fritz Knirsch
Todos os direitos reservados
https://www.byknirsch.com.br