i   By Knirsch - Produtos, Projetos e Consultorias
  Uma Entrevista com Jorge Knirsch

Veja o teste:
 do
 
powerline Audiófilo lf-115
 
http://youtu.be/QDZqmV4LgME

 
  Veja os comentários de Fernando Sampaio (RJ) a respeito de fiação sólida e aterramento do neutro.
Carta de Clientes

 
 
 
Veja os produtos à venda em:

Usados

 
 
     
 

 
     
 


Clique aqui para conhecer nosso informativo eletrônico e inscrever-se para recebê-lo em seu e-mail.

 
     
  Novos Cabos de Energia By Knirsch para instalações elétricas em áudio/vídeo
 Power Cable AC-25, 40
,60 e 100
 
     
  Antes de construir, otimizamos as medidas da sua sala de audição,
 Home Theater
, e afins.
 


Número 316

 

O Elo Fundamental

Equipamentos e Cabos

 

Flavio Adami
flavioadema@uol.com.br

          Nos idos anos 60, quando eu ainda era um audiófilo em formação, duas marcas de caixas acústicas reinavam no nosso mercado, praticamente absolutas, a JBL e a Wharfedale.

             © 2006-2016 Jorge Bruno Fritz Knirsch
           Todos os direitos reservados
           http://www.byknirsch.com.br

         A JBL tinha por trás o genial James B. Lansing e a Wharfedale contava com o não menos genial Gilbert Briggs. Naquela época, essas duas marcas fabricavam caixas de grande porte, considerando que os ambientes também tinham, em média, grandes dimensões.
           Dois amigos meus possuíam equipamentos considerados high end para a época. Um deles montou seu sistema com as caixas JBL e, o outro, com as caixas Wharfedale. Ambos os sistemas soavam de forma esplêndida, mas me recordo que apresentavam uma assinatura sônica completamente diferente. As JBL eram mais dinâmicas, velozes, com os médios mais presentes; os agudos saiam dos famosos tweeters espremedor de laranjas, e os graves eram profundos e firmes. As Wharfedale, por outro lado, tocavam mais suaves, com médios um pouco mais recuados, ou seja, tinham um som mais redondo e, embora não fossem tão dinâmicas, tocavam com muita musicalidade.
           Ainda hoje, encontramos diferentes características sônicas com relação aos projetos ingleses, americanos, italianos, alemães, franceses, etc.

             Eu costumo dizer que o desenvolvimento de um equipamento é o ouvido de quem o projetou. (Recomendo a leitura do artigo: Você Ouve O Que Eu Não Ouço...). É fundamental, para que se tenha um bom equipamento, que as caixas sejam os elementos mais importantes de um sistema de áudio. É necessário que escutemos as várias opções do mercado, para que encontremos aquelas que casem bem com nossos ouvidos. Existem falantes de graves, de médios e de agudos para todos os gostos. Alto falantes médios de cerâmica, de polipropileno, compostos de alumínio; tweeters tipo soft dome de berílio, diamante, alumínio etc.
             Um exemplo, hoje, de tradição inglesa, são as caixas da Audio Note. Falantes de pura polpa de papel e tweeters soft dome, bem à moda antiga, proporcionam um som extremamente suave, com graves redondos, porém sem muita velocidade e detalhamento. Após quase 50 anos escutando e testando uma infinidade de marcas, cheguei à conclusão de que essas características ainda existem, dependendo do país em que são fabricadas. O som das americanas, como a Wilson Audio, Magico, Revel, Klipsch, a própria JBL Y&G e Paradigm, por exemplo, têm geralmente uma sonoridade mais dinâmica, com médios mais presentes, ou seja, são mais abertas.

              As inglesas tradicionais, como a Tannoy, KEF, Monitor Audio, B&W, e também a italiana Sonus Faber e a francesa Focal JMlab, nos projetos atuais, são muito rápidas e detalhistas, assim como as americanas, mas geralmente têm uma região média um pouco mais recuada, proporcionando, na minha opinião, uma audição mais confortável. E isso é apenas uma questão de gosto.
              As caixas são o elemento mais importante de um sistema, pois têm a difícil incumbência de transformar energia elétrica em música (energia sonora). E o tipo de alto falante utilizado é responsável pelo timbre sonoro, que pode ou não agradar nossos ouvidos.
               Portanto, antes de optar por uma marca ou outra, escute várias opções, até conseguir discernir aquilo que mais lhe agrade.  
               Ótimas audições a todos! Aquele abraço! E até a próxima!

 

 

 

www.avgroup.com.br

 

 
  By Knirsch-Produtos Projetos e Instalações
© 2008-2018 Jorge Bruno Fritz Knirsch
Todos os direitos reservados
https://www.byknirsch.com.br