By Knirsch - Produtos, Projetos e Consultorias
  Uma Entrevista com Jorge Knirsch

Veja o teste:
 do
 
powerline Audiófilo lf-115
 
http://youtu.be/QDZqmV4LgME

 
  Veja os comentários de Fernando Sampaio (RJ) a respeito de fiação sólida e aterramento do neutro.
Carta de Clientes

 
 
 
Veja os produtos à venda em:

Usados

 
 
     
 

 
     
 


Clique aqui para conhecer nosso informativo eletrônico e inscrever-se para recebê-lo em seu e-mail.

 
     
  Novos Cabos de Energia By Knirsch para instalações elétricas em áudio/vídeo
 Power Cable AC-25, 40
,60 e 100
 
     
  Antes de construir, otimizamos as medidas da sua sala de audição,
 Home Theater
, e afins.
 

 


Número 329

Os Mestres do Piano no Jazz
1a. Parte

Mídia Gravada

 

Flavio Adami
flavioadema@uol.com.br

          O piano é considerado o instrumento musical mais completo que existe. A sua abrangência é, na média, de sete oitavas. Ou seja, outros instrumentos, ou até mesmo a voz humana, não conseguem reproduzir todos os sons que o piano disponibiliza.

             © 2006-2016 Jorge Bruno Fritz Knirsch
           Todos os direitos reservados
           http://www.byknirch

          Existem pianos, como alguns modelos do Bösendorfer, por exemplo, que possuem oito oitavas, ou seja, na freqüência mais baixa, podem chegar até aos 27 Hz.
          Como um jazzista fanático, que sou, vou comentar a respeito dos pianistas mais considerados, ao longo dos anos, que marcaram época pela genialidade e criatividade na improvisação.
          Bill Evans: Foi um dos mais importantes músicos de jazz da historia, e tem sido considerado uma referência para mui
tos pianistas até a atualidade. Suas interpretações inventivas e o uso da harmonia impressionista  influenciaram toda uma geração de pianistas, incluindo Herbie Hancock, Keith Jarret, e a nossa brasileira Eliane Elias.
         Oscar Peterson: Pianista de jazz, canadense, também foi considerado, por muitos críticos, como um dos maiores pianistas de jazz de todos os tempos. O mais irônico é que começou a estudar  trompete, com seu pai, aos cinco anos de idade. Porém, após a contração de uma tuberculose, dedicou-se exclusivamente ao piano. O trio formado por ele, no piano, Ray Brown, no baixo, e Ed Thigpen, na bateria, foi responsável por inúmeras gravações históricas de jazz.
          Dave Brubeck: Não era muito interessado em aprender por métodos, simplesmente queria compor suas próprias melodias. Estudou com o compositor Francês Darius Milhaud, e criou seu primeiro quarteto em 1951. Logo em seguida, veio com um octeto, com a participação de Cal Tjader e Paul Desmond. Já no famoso quarteto, a gravação de Take Five, transformou o quarteto num campeão de vendas. Brubeck, Paul Desmond, Joe Morello e Eugene Wright, formaram um grupo de extrema precisão, quase telepática, nas suas interpretações. Dave Brubeck faleceu idoso, às vésperas de completar 92 anos.
          Thelonius Monk: Considerado um dos mais importantes músicos de jazz,
foi um pianista único. Tinha um estilo diferenciado de improvisar e tocar. Ficou famoso por seus improvisos de poucas e boas notas. Cada nota entrava perfeitamente no contexto da música, numa mistura melódica e rítmica. Tocava o piano curvado, com má postura e também mau dedilhado, com os dedos rígidos, que batiam nas teclas com dureza, como se fossem um martelo. Não era bem visto pela crítica, porém havia unanimidade entre os jazzistas quanto à sua grande capacidade. Compôs nada mais nada menos que Round Midnight, o standard do jazz mais gravado de todos os tempos.
          Errol Garner:
Realmente foi um gênio. Tive oportunidade de assistir seu show no Teatro Municipal de São Paulo. Autodidata, continuou a tocar de ouvido ao longo de toda sua carreira, ou seja, nunca  aprendeu a ler música. Dono de uma técnica natural, tinha domínio absoluto do piano. O nosso grande Nelson Freire, nas horas de folga, costumava escutar e admirar Errol Garner, pela alegria com que executava o piano. Sua mais conhecida composição, a balada Misty, tornou-se um clássico do jazz com inúmeras gravações pelo mundo.
          No proxímo Audiophile News, darei continuidade a este artigo, mostrando uma geração mais recente de pianistas, também geniais.

          Ótimas audições a todos! Aquele abraço! E até a próxima!

 

 
  By Knirsch-Produtos Projetos e Instalações
© 2008-2018 Jorge Bruno Fritz Knirsch
Todos os direitos reservados
https://www.byknirsch.com.br