By Knirsch - Produtos, Projetos e Consultorias
  Uma Entrevista com Jorge Knirsch

Veja o teste:
 do
 
powerline Audiófilo lf-115
 
http://youtu.be/QDZqmV4LgME

 
  Veja os comentários de Fernando Sampaio (RJ) a respeito de fiação sólida e aterramento do neutro.
Carta de Clientes

 
 
 
Veja os produtos à venda em:

Usados

 
 
     
 

 
     
 


Clique aqui para conhecer nosso informativo eletrônico e inscrever-se para recebê-lo em seu e-mail.

 
     
  Novos Cabos de Energia By Knirsch para instalações elétricas em áudio/vídeo
 Power Cable AC-25, 40
,60 e 100
 
     
  Antes de construir, otimizamos as medidas da sua sala de audição,
 Home Theater
, e afins.
 


Número 336

As Redes Elétricas em 220V no Brasil
2a. Parte

Elétrica

Jorge Knirsch
jorgeknirsch@byknirsch.com.br

           Introdução

          No artigo anterior (Audiophile News 334), apresentamos as redes elétricas no Brasil, em 220V/230V/240V, mostrando alguns aspectos que eventualmente podem levar a causar dano aos nossos aparelhos em 220V. Vamos dar seqüência a este assunto, mostrando algumas alternativas para reduzir a possibilidade de dano.

             © 2006-2016 Jorge Bruno Fritz Knirsch
           Todos os direitos reservados
           http://www.byknirsch.com.br

          Como foi mencionado, as redes em 220V podem ser entre fase-fase ou entre fase-neutro. No Brasil existem estas duas formas de rede em 220V. No Estado de São Paulo, a rede 220V e suas variantes nominais são em fase-fase. Porém, em todo o Nordeste, com exceção de uma região em Sergipe (fase-fase), a tensão 220V é fase-neutro. Assim, o problema descrito aqui, para o Estado de São Paulo, não ocorre no Nordeste.
          No Nordeste, se a tomada onde o aparelho for ligado estiver corretamente faseada (ou seja, se as posições do neutro e da fase estiverem nos seus devidos lugares), e também se o neutro estiver bem aterrado, a chave liga-desliga (monopolar) desligará a fase e, com isto, a probabilidade do aparelho vir a queimar se reduzirá significativamente. Portanto, a problemática das redes 220V fase-neutro é bem menor do que a das redes 220V fase-fase.

          Algumas medidas alternativas, que podemos tomar, para minimizar a possibilidade de dano aos nossos aparelhos, numa rede de 220V fase-fase, são:

  • retirar o plugue do aparelho da tomada da parede, após cada audição;

  • instalar um contator/disjuntor entre a tomada da parede e o plugue do aparelho, para desligar as duas fases;

  • caso, no local, exista também uma rede elétrica em 120V/127V, o ideal é usar esta rede em 120V/127V, instalando, para isto, um autotransformador que eleve a tensão da fase para 220V (fase-neutro).

          Como vocês podem perceber, a solução mais simples é retirar o plugue do aparelho da tomada após cada audição. Aqui, o importante é conseguirmos não esquecer de executar este procedimento, após cada audição. Habituar-se a retirar o plugue da tomada, todas as vezes, de forma sistemática, pode não ser tão simples para algumas pessoas. Quem sabe, colocar algum lembrete junto ao aparelho, possa ser, inicialmente, uma boa medida.
          Outra alternativa, mais onerosa, é intercalar eletricamente, entre a tomada e o plugue do aparelho, um contator/disjuntor, para desligar as duas fases após a audição, eliminando o risco do aparelho desligado eventualmente vir a se queimar. Como bem nos lembrou o Ivã Donoso, da AUDIO SHOP (agradecemos a participação), existem algumas marcas importadas que já possuem uma chave liga-desliga bipolar e, portanto, não necessitam de um contator/disjuntor externo para fazer esta tarefa de desligar as duas fases. Porém, a grande maioria dos aparelhos de áudio/vídeo do mercado possui uma chave liga-desliga monopolar, onde, então, há necessidade de um contator/disjuntor externo.
          A terceira alternativa, mais apropriada, é aquela que nos dá a possibilidade de criarmos uma rede 220V fase-neutro, a partir da existência de uma rede elétrica em 120V/127V, usando, para isto, apenas um autotransformador. Esta alternativa é a mais segura de todas. Foi por este motivo que criamos uma linha de autotransformadores audiófilos, de 120V/127V para 230V, nas várias potências requeridas para esta finalidade.
          Outro aspecto importante, a ser considerado, são os aparelhos europeus que, normalmente, são em 230V/240V em 50Hz. Existem também aparelhos europeus em 50/60Hz. Nós já escrevemos um artigo a respeito desses aparelhos, e vocês poderão encontrá-lo em:
É Possível Ligar um Power Europeu no Brasil?. Mesmo os aparelhos europeus, em 50/60Hz, são construídos para uma tolerância de tensão elétrica menor do que a que encontramos aqui no Brasil, de forma que, ao ligarmos um aparelho europeu, na nossa rede, muito provavelmente sua vida útil poderá vir a ser reduzida.
          Levando em conta que o maior mercado de áudio encontra-se nos Estados Unidos, o que facilita a compra e venda de vários dos nossos equipamentos, recomendamos que vocês montem seus sistemas na tensão elétrica nominal de 120V, pois ela nos oferece mais vantagens do que qualquer outra tensão, tanto na aquisição, comercialização e revenda.

          Ótimas audições a todos! Aquele abraço! E até a próxima!         


    

 
  By Knirsch-Produtos Projetos e Instalações
© 2008-2018 Jorge Bruno Fritz Knirsch
Todos os direitos reservados
https://www.byknirsch.com.br