By Knirsch - Produtos, Projetos e Consultorias
  Uma Entrevista com Jorge Knirsch

Veja o teste:
 do
 
powerline Audiófilo lf-115
 
http://youtu.be/QDZqmV4LgME

 
  Veja os comentários de Fernando Sampaio (RJ) a respeito de fiação sólida e aterramento do neutro.
Carta de Clientes

 
 
 
Veja os produtos à venda em:

Usados

 
 
     
 

 
     
 


Clique aqui para conhecer nosso informativo eletrônico e inscrever-se para recebê-lo em seu e-mail.

 
     
  Novos Cabos de Energia By Knirsch para instalações elétricas em áudio/vídeo
 Power Cable AC-25, 40
,60 e 100
 
     
  Antes de construir, otimizamos as medidas da sua sala de audição,
 Home Theater
, e afins.
 


Número 364

Uma Proteção Digna de Nota

Equipamentos e Cabos

Jorge Knirsch
jorgeknirsch@byknirsch.com.br

           

          A situação, que vamos comentar, aconteceu em Concórdia-SC. Ocorreu com o Home Theater do nosso amigo, João Rodrigues, que comprou nossos equipamentos de proteção e filtragem, em janeiro de 2014: um autotransformador 230V/120V de 2KVA e um powerline Audiófilo lf-115 de 120V e 2,4KVA. A tensão em Santa Catarina é 220V, fase-neutro, e o sistema do João é em 120V/60Hz.

             © 2008-2018 Jorge Bruno Fritz Knirsch
           Todos os direitos reservados
           http://www.byknirsch.com.br

          Há uns dois meses, o João resolveu instalar, em sua residência, um aterramento independente do neutro, ou seja, um aterramento TT conforme NBR 5410. Isto, na esperança de melhorar a proteção e a qualidade sonora do seu sistema. Na ocasião, o eletricista havia lhe orientado que o melhor a fazer seria não unirem o aterramento TT com o neutro. Pensavam que, agindo assim, estariam atuando para que os problemas, que pudessem surgir no neutro, como transientes, raios, etc, não fossem transferidos para o sistema de Home Theater. Inadvertidamente, este procedimento inadequado tem sido, inclusive, recomendado por vários sites de áudio, mundo a fora, e se tornou um mito técnico entre muitos eletricistas e engenheiros aqui no nosso país. Ligaram, então, o aterramento TT ao terceiro orifício da tomada, onde estava ligado o autotransformador. Porém, recentemente, num destes últimos finais de semana, ocorreu um transiente muito forte na rede elétrica do João, elevando a tensão entre o neutro e o novo terra TT a valores bem altos, comparados à tensão nominal da sua rede elétrica, em 220V. Talvez, quem sabe, a tensão tenha sido elevada a milhares de volts, desarmando e desligando o transformador e o powerline. E o João, voltando de viagem, se surpreendeu, ao verificar que o seu sistema estava desligado e com as tomadas e plugues derretidos entre o transformador e o powerline. O que teria acontecido?
         
Como o aterramento estava ligado independente do neutro, quando entrou um transiente, ou até mesmo um raio, no neutro, nas redondezas do seu sistema de Home Theater, se criou, pela tensão de passo, uma tensão muito alta, entre o neutro e o terra, que chegou até a tomada do sistema, o que poderia, eventualmente, ter até destruído tudo! Mas, gracas a Deus, isto não ocorreu! Esta é uma das situações mais difíceis para um condicionador de energia oferecer proteção adequada, pois os danos que uma alta tensão pode criar são imensuráveis e imprevisíveis. Na grande maioria dos casos, não existe uma proteção totalmente segura para eventos como este. É por isso que todos os nossos condicionadores de energia usam centelhadores, entre neutro e terra, e entre fase e terra, exatamente na tentativa de reduzir o risco de dano ao sistema de áudio/vídeo. Exatamente estes centelhadores queimaram no powerline do João. Somos os únicos fabricantes que usam centelhadores (que nós importamos!) nos condicionadores de energia, para aumentar a proteção no eventual uso de um aterramento TT pelo cliente. No caso do amigo João Rodrigues, todo o sistema, junto com o seu projetor, não sofreu dano algum, continuando a funcionar normalmente, em perfeitas condições!! A solução conjunta do autotransformador com o powerline tem sido realmente uma proteção digna de nota, evitando assim um prejuízo maior!
      
Conclusão: face a estes riscos imponderáveis, recomendamos que a união do aterramento independente com o aterramento do neutro seja realizada, através de um cabo de cobre nú, lá na entrada do PEN, no padrão, transformando o aterramento em TN, com menor risco. Isto ajudará a evitar uma eventual queima do sistema de áudio/vídeo. Para esclarecer melhor o que acontece nestes casos, já havíamos escrito alguns artigos no site, a respeito deste fenômeno físico, dos quais ressaltamos os três abaixo:

Audiophile News 47

Audiophile News 252

Perguntas/Respostas sobre Energia Elétrica - 5a. Parte

                  Ótimas audições a todos! Aquele abraço! E até a próxima!         


    

 
  By Knirsch-Produtos Projetos e Instalações
© 2008-2018 Jorge Bruno Fritz Knirsch
Todos os direitos reservados
https://www.byknirsch.com.br