By Knirsch - Produtos, Projetos e Consultorias
  Uma Entrevista com Jorge Knirsch

Veja o teste:
 do
 
powerline Audiófilo lf-115
 
http://youtu.be/QDZqmV4LgME

 
  Veja os comentários de Fernando Sampaio (RJ) a respeito de fiação sólida e aterramento do neutro.
Carta de Clientes

 
 
 
Veja os produtos à venda em:

Usados

 
 
     
 

 
     
 


Clique aqui para conhecer nosso informativo eletrônico e inscrever-se para recebê-lo em seu e-mail.

 
     
  Novos Cabos de Energia By Knirsch para instalações elétricas em áudio/vídeo
 Power Cable AC-25, 40
,60 e 100
 
     
  Antes de construir, otimizamos as medidas da sua sala de audição,
 Home Theater
, e afins.
 


Número 365

 

Os Clássicos da Minha Vida

Equipamentos e Cabos

Flavio Adami
flavioadema@uol.com.br

         

            Pelas minhas mãos, já passaram inúmeros equipamentos de áudio nesses cinqüenta anos dedicados ao som e à música. Já tive amplificadores da Scott, Fischer, Quad, Leak, todos obviamente valvulados. Caixas da Tannoy, JBL, Wharfedale entre outras.

 

             © 2008-2018 Jorge Bruno Fritz Knirsch
           Todos os direitos reservados
           http://www.byknirsch.com.br

 

            Em meados da década de sessenta, um amigo meu importou um sistema completo, que consistia num pré amplificador Marantz modelo 7, amplificador Marantz 8B, tocadiscos AR XA e caixas acústicas AR 3. Foi nessa época que a AR lançou seu primeiro toca discos com prato e braço independentes da base, trabalhando em suspensão, invenção de Edgard Vilchur. Na feira de Las Vegas, uma pessoa demonstrava, batendo levemente com um martelo de borracha, na parte superior, que o disco não pulava. Um sucesso de vendas e tecnologia para a época.
            Quando ouvi esse sistema, foi paixão à primeira ouvida. Além de possuir uma sonoridade fantástica, tinha duas entradas de phono, ajuste de graves e agudos, através de um banco de resistores, controle de balanço, rumble filter, equalizador para gravações, filtro de altas freqüências e tape monitor.
            O power 8B tinha 35 watts RMS por canal, e utilizava válvulas EL34 de saída, ajuste de bias para cada válvula, e uma sonoridade fantástica. As caixas acústicas AR 3, com aquele grave de suspensão acústica, que era peculiar àquele projeto, tinham uma velocidade e extensão de graves inacreditáveis, para aquela época, dentro de um gabinete de dimensões bastante reduzidas. Nos anos setenta, me recordo que uma grande maioria dos audiófilos possuía caixas AR.
            Esse, sem dúvida, foi o sistema mais marcante que tive a oportunidade de escutar, quando ainda nem se pensava em digital. Tempo dos meus saudosos 16 anos de idade.
            Naquela época, havia também um amigo que possuía um power McIntosh 240, com quarenta watts por canal, utilizando válvulas 6L6, um pré da mesma marca, modelo C22, um toca discos Thorens e duas caixas Wharfedale, num projeto de  canto de parede, com woofers de 15 polegadas, médios e tweeters virados para cima, num palco maravilhoso para aqueles anos. A sala tinha grandes dimensões, o que favorecia uma audição agradável, num ambiente com um tratamento acústico simples, porém eficiente. A sonoridade era extremamente macia e confortável, onde perdíamos horas escutando as nossas músicas de jazz preferidas e os clássicos, onde a expressão cansaço auditivo não existia.
            Atualmente, temos equipamentos fantásticos, sem dúvida, embora a involução provocada, quando do surgimento dos cd players, do início da década de 80, deixou marcas negativas em muitos sistemas de áudio. Naquela época, as coisas eram mais compráveis, ou seja, não machucavam tanto nossos bolsos. Nos dias de hoje, existe uma gama de produtos de alta tecnologia e sonoridade. Mas eu gostaria de voltar no tempo e escutar novamente aqueles equipamentos, para poder fazer uma avaliação mais precisa. Porém, se eles ficaram na minha memória, até os dias de hoje, sem dúvida, algo de muito especial eles tinham!                 

            Ótimas audições a todos! Aquele abraço!


 

  By Knirsch-Produtos Projetos e Instalações
© 2008-2018 Jorge Bruno Fritz Knirsch
Todos os direitos reservados
https://www.byknirsch.com.br