By Knirsch - Produtos, Projetos e Consultorias
  Uma Entrevista com Jorge Knirsch

Veja o teste:
 do
 
powerline Audiófilo lf-115
 
http://youtu.be/QDZqmV4LgME

 
  Veja os comentários de Fernando Sampaio (RJ) a respeito de fiação sólida e aterramento do neutro.
Carta de Clientes

 
 
 
Veja os produtos à venda em:

Usados

 
 
     
 

 
     
 


Clique aqui para conhecer nosso informativo eletrônico e inscrever-se para recebê-lo em seu e-mail.

 
     
  Novos Cabos de Energia By Knirsch para instalações elétricas em áudio/vídeo
 Power Cable AC-25, 40
,60 e 100
 
     
  Antes de construir, otimizamos as medidas da sua sala de audição,
 Home Theater
, e afins.
 


Número 370

Fusíveis na sala ou não ?

Equipamentos e Cabos

Jorge Knirsch
jorgeknirsch@byknirsch.com.br

           Introdução

          Recebi um e-mail do nosso colega, Felipe Moraes Rolim dos Santos, perguntando a respeito da instalação de fusíveis NH. Desejava saber se o ideal seria fazer esta instalação  dentro da sala de audição/home theater, ou fora dela, mantendo uma certa distância do sistema. Vejam abaixo a resposta dada, em azul, no e-mail que enviei a ele. Acredito que esta questão poderá ser interessante para muitos leitores.

             © 2008-2018 Jorge Bruno Fritz Knirsch
           Todos os direitos reservados
           http://www.byknirsch.com.br

Fusíveis produzem ruído?

          Em 2 de agosto de 2017 13:12, Felipe Moraes Rolim dos Santos <felipe.rolim@gmail.com> escreveu:

Boa tarde Jorge. Tudo bem? Gostaria de te pedir uma orientação a respeito de disjuntor, seria possível trocarmos uma idéia a respeito? Ok!

Recentemente me foi dito que o uso de um porta-fusível (ou seccionadora) e, naturalmente, do fusível, próximos do sistema não seria algo recomendado, pois eu estaria criando uma situação em que o "som do fusível" influenciaria negativamente na sonoridade final. Impressionante! Nunca ouvi falar disto!  Esta orientação não me parece correta. Sob o ponto de vista técnico, não é permitido deixar uma longa fiação sem proteção na sua extremidade, ou seja, sem proteção lá na sala. Principalmente, quando esta fiação vem diretamente do padrão. Além disso, há dois tipos de som de fusível: o de origem mecânica, vindo de dentro do fusível, que poderá, eventualmente, ser um ruído audível, e um outro tipo, que seria o aparecimento de colorações, na sonoridade final do sistema, devidas ao uso do fusível. As perguntas são:

a) conhece alguém que já fez esse tipo de experiência de colocar um item (fusível ou disjuntor) próximo do sistema, e depois instalar o mesmo item distante, para aferir se a sonoridade realmente muda?; Não, não conheço, pois, como mencionei, isto iria contra as normas de instalação elétrica!

b) se o fusível é dito "hi-end", qual seria o motivo de ser recomendada a instalação distante do sistema? É estranho mesmo. Não há razões para que a sonoridade seja diferente, estando o fusível próximo ou distante do sistema, a menos que o fusível emita um ruído mecânico próprio, audível o suficiente para incomodar. Não seria melhor que ele tivesse condições de fazer com que sua sonoridade transpareça, no final? Não me parece lógico que um fusível com aptidão para transportar satisfatoriamente a demanda energética possa ser tão ruim para o resultado, a depender da distância. É verdade, isto não parece lógico. Até esses dias atrás a notícia era no sentido de que fusível é um elemento passivo, e que, ressalvadas suas características próprias (qualidade do metal do corpo e do fio fusível, p. ex.), em nada prejudicaria o rendimento. Exatamente. Não compreendo essa mudança na compreensão das coisas. Seria uma jogada de "marketing"?; Pode ser! Nos dois casos: se instalados perto ou longe do sistema, os
fusíveis propiciam as mesmas colorações na sonoridade final. Os fusíveis que possuem menor coloração, para as seccionadoras ou bases, na entrada da energia, são os fusíveis Siemens NH000, importados. Fusíveis NH podem apresentar ruídos mecânicos, caso não sejam corretamente fabricados. Mas, se forem bem construídos, não emitirão ruídos mecânicos. Veja o Audiophile News 299. Já, para os aparelhos de som, os melhores fusíveis de vidro, grandes ou pequenos, são os da Littel Fuse. Inclusive, os aparelhos da Krell, e também os de algumas outras marcas de renome, usam estes fusíveis. Mas, os fusíveis, ditos High End, propiciam altas colorações (pelo uso de níquel e/ou ródio galvânico) e são muito caros!!!

c) se a distância do fusível em relação ao sistema realmente surtir diferença, eu poderia presumir o mesmo com relação ao disjuntor? Existe uma distância mínima em que esses elementos possam ficar para não influenciar em absolutamente NADA no resultado final do sistema, seja positiva, seja negativamente? Já testou algo nesse sentido? Não testei e nem poderei testar, pois, na extremidade da fiação elétrica, na sala, deverá haver uma proteção feita com disjuntores ou fusíveis. Quanto à questão de se fazer opção por disjuntores ou por fusíveis, um grupo de audiófilos fez testes comparativos, na Alemanha. Chegaram à conclusão que o melhor resultado sonoro, ou seja, aquele que apresenta as menores colorações possíveis, é o obtido com fusíveis NH, colocados na entrada de energia, e/ou na entrada da sala. Portanto, sempre que a concessionária permitir, use fusíveis NH. (Nota: os testes foram realizados com fusíveis NH e não com Neozed, nem com Silized). Esta matéria foi publicada, anos atrás, na AUDIO alemã. Veja:
E a Entrada? Qual a Melhor Solução? Qualquer dúvida estamos à disposição.
 


          Ótimas audições a todos! Aquele abraço! E até a próxima!


TOP Wonder Excellence RCA Digital

    
 

 
  By Knirsch-Produtos Projetos e Instalações
© 2008-2018 Jorge Bruno Fritz Knirsch
Todos os direitos reservados
https://www.byknirsch.com.br