By Knirsch - Produtos, Projetos e Consultorias
  Uma Entrevista com Jorge Knirsch

Veja o teste:
 do
 
powerline Audiófilo lf-115
 
http://youtu.be/QDZqmV4LgME

 
  Veja os comentários de Fernando Sampaio (RJ) a respeito de fiação sólida e aterramento do neutro.
Carta de Clientes

 
 
 
Veja os produtos à venda em:

Usados

 
 
     
 

 
     
 


Clique aqui para conhecer nosso informativo eletrônico e inscrever-se para recebê-lo em seu e-mail.

 
     
  Novos Cabos de Energia By Knirsch para instalações elétricas em áudio/vídeo
 Power Cable AC-25, 40
,60 e 100
 
     
  Antes de construir, otimizamos as medidas da sua sala de audição,
 Home Theater
, e afins.
 


Número 428

 

Show de Vozes

 

Mídia Gravada

Flavio Adami
flavioadema@uol.com.br

        

          Nos áureos tempos da bossa nova, vivíamos rodeados de excelentes conjuntos vocais que faziam um enorme sucesso. No início dos anos sessenta, tínhamos Os Cariocas, vocal com quatro vozes masculinas que tiveram um grande êxito. Posteriormente, surgiu o MPB 4, que acompanhou vários cantores de sucesso nos tempos dos festivais da música brasileira da TV Record. Tínhamos também o Quarteto em Cy, nessa época, com quatro baianas afinadíssimas.

 

© 2010-2020 Jorge Bruno Fritz Knirsch
   Todos os direitos reservados
 https://www.byknirsch.com.br
 

          Após esse período, vários outros conjuntos foram se sucedendo e o que mais me agradava era o Boca Livre que surgiu em 1979. Esses conjuntos eram, normalmente, formados por quatro vozes, ou seja, barítonos, tenores, contraltos e sopranos.
          Houve, após esse período, uma grande lacuna nesse estilo musical, devido, principalmente, ao empobrecimento da nossa música pelo excesso de músicas sertanejas, pagodes, achés e outras coisas.
          Há algum tempo, o maestro do coral da PUC, Renato Teixeira, do qual faço parte, nos apresentou uma gravação da música Rosa, de Pixinguinha, feita por um conjunto vocal chamado Ordinarius. O nosso país é assim: enquanto, aqui, praticamente ninguém conhece esse grupo, eles já haviam se apresentado no Auvernier Jazz Festival, na Suíça, e são conhecidos até na Rússia! Os clipes do grupo já somam mais de um milhão de visualizações, no YouTube, e oito milhões no Facebook. Em 2013, esse sexteto realizou uma turnê pela Alemanha, apresentando-se na Hausener Brotfabrik, em Frankfurt.
          O conjunto vocal Ordinarius tem um repertório variado, fruto de longas pesquisas, para adequação da voz como instrumento. Os arranjos inéditos e exclusivos são do diretor musical Augusto Ordine. O repertório destaca gêneros nacionais e internacionais e, em alguns momentos, executam músicas no estilo a cappella ou seja, sem a utilização de instrumentos e, em outros, enriquecem as músicas com instrumentos como violão, cavaquinho e percussões variadas. O primeiro cd, que leva o título do próprio conjunto, foi considerado um dos melhores discos de música brasileira do ano de 2012.
          Os arranjos de Augusto Ordine são impecáveis e o grupo confessa que teve uma influência do famoso conjunto Swingle Singers, um grupo musical fundado em Paris, em 1962, e que existe até hoje, formado por sete vozes, que inicialmente trabalhava como backing vocals, de artistas como Edith Piaf e Charles Aznavour, falecido recentemente.
          A gravação do primeiro cd é de boa qualidade, faltando um pouco de ambiência, porém isto não compromete a qualidade da audição, nem a textura e riqueza das vozes. Ainda não ouvimos os outros.
          Os cds podem ser encontrados pelo site www.ordinarius.com.br. Os três lançamentos: Ordinarius de 2012, Rio de Choro de 2015 e Notável de 2018, devem, sem dúvida, fazer parte da discoteca dos apreciadores de um excelente conjunto vocal, como os que havia nos áureos tempos.

          Ótimas audições a todos! Aquele abraço! E até a próxima!                              


 

  By Knirsch-Produtos Projetos e Instalações
© 2008-2018 Jorge Bruno Fritz Knirsch
Todos os direitos reservados
https://www.byknirsch.com.br