By Knirsch - Produtos, Projetos e Consultorias
  Uma Entrevista com Jorge Knirsch

Veja o teste:
 do
 
powerline Audiófilo lf-115
 
http://youtu.be/QDZqmV4LgME

 
  Veja os comentários de Fernando Sampaio (RJ) a respeito de fiação sólida e aterramento do neutro.
Carta de Clientes

 
 
 
Veja os produtos à venda em:

Usados

 
 
     
 

 
     
 


Clique aqui para conhecer nosso informativo eletrônico e inscrever-se para recebê-lo em seu e-mail.

 
     
  Novos Cabos de Energia By Knirsch para instalações elétricas em áudio/vídeo
 Power Cable AC-25, 40
,60 e 100
 
     
  Antes de construir, otimizamos as medidas da sua sala de audição,
 Home Theater
, e afins.
 


Número 446

 

Uma Experiência Auditiva

Mídia Gravada

Flavio Adami
flavioadema@uol.com.br

        

          Binaural literalmente significa "possuindo ou sendo relacionado às duas orelhas". A audição binaural, juntamente com a filtragem de freqüências, permite aos animais determinar a direção da origem dos sons.
 

© 2010-2020 Jorge Bruno Fritz Knirsch
   Todos os direitos reservados
 https://www.byknirsch.com.br

          Esta é uma técnica de reprodução de gravação e reprodução sonora bastante interessante, pois, com apenas dois microfones, é possível criar o efeito de som ambiente. Alguns áudios binaurais também são usados em terapias. Tais áudios têm o poder de acessar, em uma certa freqüência, o subconsciente humano, podendo alterar coisas no corpo, como a liberação de endorfina, e também são usados para meditação.
          Para a gravação, são colocados dois microfones acoplados à cabeça de um manequim. Os microfones devem ser colocados na posição das orelhas. A banda Pink Floyd tem um álbum gravado com essa técnica, intitulado The Final Cut, bem como a banda Pearl Jam, que gravou um álbum utilizando esta técnica e o batizou com o próprio nome da técnica, Binaural.
          As gravações binaurais são feitas especificamente para serem ouvidas através de fones de ouvido. Isso porque, ao ouvir o som pelas caixas de som, a orelha esquerda e a direita podem ouvir o som proveniente de ambos os alto falantes. Diferentemente, ao ouvir o som através de fones de ouvido, o som do fone esquerdo é audível
 apenas para o ouvido esquerdo, enquanto o som do fone direito é audível apenas para o ouvido direito. Assim, uma vez que, em uma mídia binaural, a fonte de som é gravada por dois microfones separados, que são colocados a uma distância comparável às duas orelhas e não são misturados, a percepção do áudio se torna completamente diferente do usual. Em síntese, ouvir um áudio binaural, por meio de fones de ouvido, simula a audição real pela qual as pessoas ouvem sons ao vivo. Dessa forma, o ouvinte tem a impressão de estar próximo ao vocalista e consegue também ter uma noção da fonte sonora, ou seja, se o vocalista se distancia, o som parece estar mais longe, se ele se aproxima, o som parece estar mais perto.
          Usando apenas o sentido da audição, por exemplo, é possível perceber quando alguém está se aproximando e até mesmo de qual direção vem determinado barulho ou grito. Para nossa alegria, nossos ouvidos evoluíram dessa forma, possibilitando que possamos captar a profundidade de alguns sons. Para criar uma imersão ainda maior, em experiências cinematográficas, foram desenvolvidos sistemas de áudio que possibilitam emular a forma como os áudios deveriam ser ouvidos, caso a cena de um filme acontecesse na vida real. Entretanto, esses sistemas dependem da instalação de diversas caixas acústicas e da posição do telespectador, como no caso de sistema surround multi canais.
          No entanto é possível recriar esses efeitos, no sistema binaural, com apenas um fone de ouvido estéreo, daqueles mais comuns, para a gente se divertir com a tecnologia.
          Apesar de ainda surpreender muitas pessoas que escutam esse tipo de áudio pela primeira vez, a gravação binaural não é nada recente. O primeiro uso dessa tecnologia foi feito em 1881, em Paris, em um sistema conhecido como Théâtrophone, serviço francês que permitia aos seus assinantes ouvir teatro e shows de ópera pelo telefone, com ajuda de um headphone especial que levava o som aos dois ouvidos.
          Com o passar do tempo, artistas da indústria fonográfica se interessaram pela tecnologia e também inseriram efeitos binaurais em suas faixas, dando um toque a mais nas gravações.
          Eu cheguei a escutar o LP do Pink Floyd, The Final Cut, no sistema binaural através de fones, e realmente a sensação auditiva é muito interessante, onde a percepção de profundidade é diferente da convencional.
          A revista Stereoplay lançou um cd intitulado " Magical Binaural Recordings", da gravadora Chesky Records. Mesmo sem os fones, através de um bom sistema, numa sala com boa acústica, a sensação de palco e profundidade é bem interessante, com uma audição diferenciada das gravações convencionais.
          Este cd veio junto à revista alemã stereoplay, de janeiro de 2019, e pode ser adquirido através do site www.stereoplay.de.                  

          Boas audições a todos! Conto com vocês para o segundo curso de Avaliação Musical, que ocorrerá nos dias 29, 30 e 31 de março e que tem duas vagas disponíveis.

  Aquele abraço!                                                                                


 

  By Knirsch-Produtos Projetos e Instalações
© 2010-2020 Jorge Bruno Fritz Knirsch
Todos os direitos reservados
https://www.byknirsch.com.br

 pelos se