By Knirsch - Produtos, Projetos e Consultorias
  Uma Entrevista com Jorge Knirsch

Veja o teste:
 do
 
powerline Audiófilo lf-115
 
http://youtu.be/QDZqmV4LgME

 
  Veja os comentários de Fernando Sampaio (RJ) a respeito de fiação sólida e aterramento do neutro.
Carta de Clientes

 
 
 
Veja os produtos à venda em:

Usados

 
 
     
 

 
     
 


Clique aqui para conhecer nosso informativo eletrônico e inscrever-se para recebê-lo em seu e-mail.

 
     
  Novos Cabos de Energia By Knirsch para instalações elétricas em áudio/vídeo
 Power Cable AC-25, 40
,60 e 100
 
     
  Antes de construir, otimizamos as medidas da sua sala de audição,
 Home Theater
, e afins.
 


Número 451

 

Pura Paixão!

Equipamentos e Cabos

Flavio Adami
flavioadema@uol.com.br

        

          Robert Harley, jornalista americano da revista the absolute sound, uma das grandes autoridades no assunto de equipamentos, costuma dizer que high end é paixão. E ele se refere não apenas à paixão de quem compra, mas principalmente daqueles que os projetam e fabricam.
          A confusão com o termo high end, entre outros aspectos, decorre do fato de que, hoje, as tecnologias evoluem muito rapidamente e isso atiça o apetite do consumidor.

 
 

© 2010-2020 Jorge Bruno Fritz Knirsch
   Todos os direitos reservados
 https://www.byknirsch.com.br

 

          Para muitos, é algo impensável ter em casa um aparelho tecnicamente defasado e com menos recursos que os recém lançados. Na prática, isso vale muito mais para o segmento de vídeo, em que TVs, projetores e players ganham novas funções a cada momento. No áudio, esse processo é bem mais lento, inclusive no caso dos toca discos, que nos anos noventa andaram meio sumidos e, depois, retornaram com força total, mostrando sua superioridade no audio high end.
          O que identifica um equipamento high end, são: os componentes internos de alta performance; o baixo nível de distorção; os graves firmes e controlados, espalhando-se suavemente pelo ambiente; a reprodução homogênea e agradável de médios e agudos, sem cansaço auditivo; o preenchimento completo do ambiente, com abertura lateral dos sons, como numa sala de concertos; a emissão clara das notas musicais, junto a um palco sonoro; a separação dos instrumentos, permitindo ouvir cada um deles com maior nitidez; e, claro e óbvio, um tratamento acústico em que se possa ter todos esses detalhes com a máxima clareza.
          Eu diria que, no Brasil, o áudio high end anda mal das pernas. Devido ao preço exorbitante dos equipamentos, muitos distribuidores fecharam, basta ver que não temos mais uma revista física, ao contrário da Europa e Estados Unidos, com revistas como: a the absolute sound e stereophile, AUDIO e stereoplay na Alemanha; Alta Fedeltá, na Italia; Diapason, na França; HIFI CRITIC, na Inglaterra; entre tantas outras.
          No Brasil, vivemos a era da música de consumo rápido, shows em estádios, com sons ensurdecedores, ou seja, dessa forma fica difícil surgirem novos audiófilos! Em São Paulo, por exemplo, temos a Sala São Paulo e o Theatro Municipal, com música numa acústica apropriada, sem microfones, onde se pode ter uma noção correta do instrumento, ao vivo, dentro do estilo clássico. Na década de setenta, o Municipal se prestava para apresentação de grandes bandas e todos outros estilos de jazz, o teatro Paramount, na Brigadeiro Luiz Antônio, com os shows do Fino da Bossa, onde microfone nem pensar e, desta forma, tínhamos um maior aprimoramento de nossos ouvidos.
          Locais como o Theatro Municipal e a Sala São Paulo poderiam abrigar artista famosos de jazz e outros gêneros, porém os ingressos teriam um preço impraticável!
          Fica difícil afinar nossos ouvidos, sem uma referência de qualidade num ambiente com boa acústica. Entretanto, a paixão pelo áudio continua. Deu para perceber isso pelo nosso Curso de Avaliação Musical, onde os participantes mostraram uma grande vontade de acertar seus sistemas, para tentar chegar ao máximo de qualidade na reprodução, independente de referências.
          Um sistema de qualidade, montado numa sala de boas dimensões, com a acústica e elétrica devidamente tratadas, utilizando gravações de referência, passa, com muita clareza, aquela sensação de música ao vivo, num ambiente de pequenas dimensões, se comparado a uma sala de concerto, porém muito próximo da realidade, o que os bons ouvidos exigem e merecem! E não é necessário gastar uma fortuna para isto, pois a eletrônica, com exceção das caixas acústicas, é a de menor importância!

          PS.: Com o grande sucesso dos workshops de Avaliação Musical, realizados neste início de ano, iremos oferecer mais um curso, que ocorrerá nos dias 10, 11 e 12 de maio. Este próximo workshop lhes permitirá avaliar seu sistema de som e realizar correções técnicas, além de permitir, a cada participante, saber que tipo de ouvinte é: sintético ou analítico! Cada curso tem vaga apenas para 4 participantes e a inscrição será por ordem de chegada. Vejam o Audiophile News 438, para obterem maiores informações. 

          Aquele abraço!                                                                                


 

  By Knirsch-Produtos Projetos e Instalações
© 2010-2020 Jorge Bruno Fritz Knirsch
Todos os direitos reservados
https://www.byknirsch.com.br

 pelos se