nd
    By Knirsch - Produtos, Projetos e Consultorias
  Uma Entrevista com Jorge Knirsch

Veja o teste:
 do
 
powerline Audiófilo lf-115
 
http://youtu.be/QDZqmV4LgME

 
  Veja os comentários de Fernando Sampaio (RJ) a respeito de fiação sólida e aterramento do neutro.
Carta de Clientes

 
 
 
Veja os produtos à venda em:

Usados

 
 
     
 

 
     
 


Clique aqui para conhecer nosso informativo eletrônico e inscrever-se para recebê-lo em seu e-mail.

 
     
  Novos Cabos de Energia By Knirsch para instalações elétricas em áudio/vídeo
 Power Cable AC-25, 40
,60 e 100
 
     
  Antes de construir, otimizamos as medidas da sua sala de audição,
 Home Theater
, e afins.
 


Número 457

 

Os 12 Mais Significativos Amplificadores de Todos os Tempos
2ª. Parte

 

Equipamentos e Cabos

Flavio Adami
flavioadema@uol.com.br

        

          Vamos, agora, dar continuidade ao artigo "Os 12 Amplificadores Mais Importantes de Todos os Tempos", da publicação veiculada na revista americana the absolute sound, edição maio/junho/19. 

 
 

© 2010-2020 Jorge Bruno Fritz Knirsch
   Todos os direitos reservados
 https://www.byknirsch.com.b

                                
          Outro que, sem dúvida, faz parte da história do áudio é o power McIntosh MC 275. Eu tive o modelo 240, com 40W RMS por canal, e também o modelo 275 com 75W/canal. Esse power, criado por Sidney Corderman, mudou um pouco a história com relação aos velhos valvulados de baixa potência. Foi um dos primeiros a possuir alta potência, utilizando válvulas KT-88, na saída, com uma baixa distorção. E é um dos raros amplificadores que, desde o início dos anos sessenta, continuam em evidência, mesmo com essa idade avançada. Já foi re-estilizado diversas vezes, adaptado aos modernos cabos, e às saídas coaxial e balanceada. Sem dúvida, foi um dos raros valvulados que conseguiram tocar bem minhas AR 3a com 86dB de eficiência e 4Ohms. Sua sonoridade não foi a mais doce que já escutei, entretanto a potência e a sensação de presença, com graves poderosos, ficaram até hoje na lembrança.
          Nesta lista, temos também o Audio Research Corporation D150 com um visual bastante chamativo e profissional, dando seqüência aos modelos D75, D76 e D76A. Características como grande neutralidade, baixa distorção e uma enorme potência fizeram com que o modelo D150 se tornasse um ícone dos equipamentos High End nos anos setenta e oitenta. Com seus 150W RMS, por canal, e um fator de amortecimento de apenas 14, este amplificador valvulado também foi considerado um destruidor de caixas acústicas. Pesando 115 libras (52,1631 kg), usando válvulas amplificadoras 12AX7, 6FQ7 e 6550 no estágio de saída, possuía um som poderoso e ao mesmo tempo macio, com médios aveludados. Eu cheguei ao escutá-lo ligado a caixas JBL e foi, sem dúvida, um dos sons mais impressionantes que tive a oportunidade de vivenciar.
          Um dos powers mais bonitos que conheci, transistorizado, foi o Threshold 800A/400A, num projeto muito feliz de Nelson Pass, com uma potência incrível, de 200W RMS por canal, operando em classe A. O modelo 800A, introduziu o sistema de bias ativo, permitindo uma maior potência, dentro do sistema classe A, em relação ao convencional sistema classe AB. Era outro que permitia fritar ovos em cima e também  servia muito bem como aquecedor de ambientes. Este grande projeto, dos anos setenta, possuía uma beleza e construção impecáveis e uma sonoridade cheia, com médios doces e graves profundos.
          A Threshold é uma empresa de equipamentos High End, originalmente estabelecida na Califórnia, em 1974, pelo Engenheiro Nelson Pass. Nos dia de hoje, esta companhia se encontra em Houston, no Texas, continuando a fabricar uma linha muito conceituada de powers convencionais stereo, powers multicanais e pré amplificadores.
          O próximo amplificador valvulado, da lista da
the absolute sound, foi, sem dúvida, meu inesquecível companheiro durante muitos anos. O Marantz 8B e o modelo 9, faziam conjunto com o Pré 7 também da Marantz. O modelo 8B, introduzido em 1962, num projeto de Sid Smith, representava o máximo em circuito Ultra Linear, com uma potência de 30W RMS, utilizando válvulas pentodo EL34, na saída, e um sistema de ajuste individual de bias para cada válvula, através de potenciômetros e de um relógio para a precisão do ajuste. Os Marantz modelo 9, eram fabricados em dois monoblocos cada um com 60W.
          O modelo 8B, quando ligado em caixas de alta eficiência, dava um show de qualidade sonora. Apesar de usá-lo com as caixas AR 3, de baixa eficiência, foi um dos sons mais naturais que tive a oportunidade de escutar, desde que não exagerasse no volume.
          No próximo artigo, falarei de mais quatro amplificadores inesquecíveis.
                    
                 
          PS.: Com o grande sucesso dos workshops de Avaliação Musical, realizados neste início de ano, iremos oferecer mais um curso, que ocorrerá nos dias 13, 14 e 15 de setembro deste ano. Este próximo workshop lhes permitirá avaliar seu sistema de som e realizar correções técnicas, além de permitir, a cada participante, saber que tipo de ouvinte é: sintético ou analítico! Cada curso tem vaga apenas para 4 participantes e a inscrição será por ordem de chegada. Acessem o Audiophile News 438, para obterem maiores informações. 

          Aquele abraço!                                                                                


 

  By Knirsch-Produtos Projetos e Instalações
© 2010-2020 Jorge Bruno Fritz Knirsch
Todos os direitos reservados
https://www.byknirsch.com.br

 pelos se