By Knirsch - Produtos, Projetos e Consultorias
  Uma Entrevista com Jorge Knirsch

Veja o teste:
 do
 
powerline Audiófilo lf-115
 
http://youtu.be/QDZqmV4LgME

 
  Veja os comentários de Fernando Sampaio (RJ) a respeito de fiação sólida e aterramento do neutro.
Carta de Clientes

 
 
 
Veja os produtos à venda em:

Usados

 
 
     
 

 
     
 


Clique aqui para conhecer nosso informativo eletrônico e inscrever-se para recebê-lo em seu e-mail.

 
     
  Novos Cabos de Energia By Knirsch para instalações elétricas em áudio/vídeo
 Power Cable AC-25, 40
,60 e 100
 
     
  Antes de construir, otimizamos as medidas da sua sala de audição,
 Home Theater
, e afins.
 


Número 467

 

Ritmo e Percussão
 

 

Instrumentos Musicais

Flavio Adami
flavioadema@uol.com.br

        

          Instrumento de percussão é um instrumento musical, cujo som é obtido através de impacto, raspagem ou agitação, com ou sem o auxílio de baquetas.  Das formas de classificação de instrumentos musicais, como instrumentos de cordas, de sopro e outros, esta classe de instrumentos é a menos precisa, devido à maior parte destes instrumentos possuírem altura da nota musical indeterminada, ou seja, não podem ser precisamente afinados.

 
 

© 2010-2020 Jorge Bruno Fritz Knirsch
   Todos os direitos reservados
 https://www.byknirsch.com.b

                                
          Esta categoria contém a maior parte dos instrumentos primordialmente utilizados com função rítmica, como é o caso da maioria dos tambores, dos triângulos e dos pratos. Os instrumentos de percussão de altura definida, como os xilofones, podem ser utilizados com função melódica e harmônica, lembrando que o piano também é um instrumento de percussão.
          Apesar da grande variedade de instrumentos rítmicos, qualquer batuque, feito com objetos comuns, pode ser considerado como tal. Sendo assim, é possível fazer ritmo, utilizando tampas de panela, potes de alimentos, mesas, cadeiras, caixas, talheres, pratos, copos e muitos outros.
          Os instrumentos de percussão são os mais antigos que existem e, em muitos sítios arqueológicos, foram encontradas representações de pessoas dançando em torno de um tambor.
          Devido à forma característica de produção de som, da maior parte desses instrumentos, o som possui um ataque de curta duração. Ou seja, o som vai quase que, imediatamente, da sua intensidade máxima ao silêncio, e sofre um relaxamento muito curto, não tendo decaimento nem sustentação. O maior exemplo disto é a Tabla indiana, instrumento dividido em dois tambores, um agudo, chamado Daya (que é o menor), e um grave chamado Baya (o maior). Esses tambores vão do ataque ao relaxamento instantaneamente, onde não existe nenhum tipo de decaimento ou sustentação. Por outro lado, também existem exemplos de instrumentos de percussão que emitem sons de longa duração, como os gongos e os sinos, onde o decaimento, a sustentação e o relaxamento são muito longos.
          Grande parte dos instrumentos de percussão são caracterizados pela ausência de escala, ou seja, produzem apenas um único som ou uma gama de sons muito reduzida. São utilizados, precisamente pelo timbre e características sonoras que apresentam e, geralmente, possuem função puramente rítmica. Entre eles, podemos citar o agogô, afoxé, castanhola, chimbal, triângulo, e muitos tipos de tambor.
          O Brasil possui grandes percussionistas. Aliás, essa é uma característica do brasileiro, graças à influência afro, cujo primeiro ritmo musical vem do maxixe (umbigada) praticado nas rodas de escravos.
          Paulinho da Costa é um exemplo bem conhecido de percussionista brasileiro. Se tornou um dos músicos mais requisitados nos estúdios em Los Angeles, no estado da Califórnia, EUA. Foi um dos músicos, dos tempos modernos, que mais gravou e participou de discos. Entre eles, por exemplo, o vinil Thriller, de Michael Jackson, que foi o mais vendido de todos os tempos; o True Blue, de Madonna; Let's Talk About, de Celine Dion, e outros. Paulinho também participou de shows e gravações com Dianna Krall.
           Temos também Naná Vasconcelos, falecido em 2016, que foi eleito oito vezes o melhor percussionista do mundo, com oito prêmios Grammy.
          O nosso mais atual percussionista, Carlinhos Brown, de Salvador, é o Rei da Timbalada, uma banda de samba-reggae, criada por ele e lançada em 1991, que vem se destacando como uma das atrações do tradicional carnaval de Salvador.
          Como todos sabem, o ritmo, a percussão e a batucada correm nas nossas veias desde os tempos da escravidão. E as nossas escolas de samba estão aí pra mostrar toda essa tradição do ritmo brasileiro!!
          Boas batucadas a todos!


         PS.:
          1. Com o grande sucesso dos workshops de Avaliação Musical, realizados neste início de ano, iremos oferecer mais um curso, que ocorrerá nos dias 13, 14 e 15 de setembro deste ano que, no momento, ainda tem 3 vagas. Este próximo workshop lhes permitirá avaliar seu sistema de som e realizar correções técnicas, além de permitir, a cada participante, saber que tipo de ouvinte é: sintético ou analítico! Cada curso tem vaga apenas para 4 participantes e a inscrição será por ordem de chegada. Acessem o Audiophile News 438, para obterem maiores informações.
          2. Estaremos também realizando um outro curso, organizado pelos participantes, nos dias 30 e 31 de agosto e 1° de setembro, mas este curso já está completo.
          3. Abrimos o grupo do Audiophile News no WhatsApp. Caso desejem participar, informem seu nome e número de celular, que teremos prazer em acrescentá-los. 

          Aquele abraço!                                                                                


 

  By Knirsch-Produtos Projetos e Instalações
© 2010-2020 Jorge Bruno Fritz Knirsch
Todos os direitos reservados
https://www.byknirsch.com.br

 pelos se