By Knirsch - Produtos, Projetos e Consultorias
  Uma Entrevista com Jorge Knirsch

Veja o teste:
 do
 
powerline Audiófilo lf-115
 
http://youtu.be/QDZqmV4LgME

 
  Veja os comentários de Fernando Sampaio (RJ) a respeito de fiação sólida e aterramento do neutro.
Carta de Clientes

 
 
 
Veja os produtos à venda em:

Usados

 
 
     
 

 
     
 


Clique aqui para conhecer nosso informativo eletrônico e inscrever-se para recebê-lo em seu e-mail.

 
     
  Novos Cabos de Energia By Knirsch para instalações elétricas em áudio/vídeo
 Power Cable AC-25, 40
,60 e 100
 
     
  Antes de construir, otimizamos as medidas da sua sala de audição,
 Home Theater
, e afins.
 

A ACÚSTICA E O ÁUDIO HIGH-END

Acústica

Jorge Knirsch

Introdução

Nestes últimos anos, tenho estudado a acústica a fundo, procurando aprender como aplicá-la aos mais diversos ambientes possíveis. Para isso, venho assistindo diversos cursos, tenho comprado vários livros importados sobre o assunto e também venho adquirindo diversos equipamentos de medição, justamente para executar a parte prática no nosso Laboratório de Acústica e Áudio. Neste laboratório montamos os aparelhos acústicos e fazemos as medições acústicas necessárias para obtermos uma avaliação objetiva dos resultados.
         Quero reiterar aqui meu convite a todo interessado por som e música para que venha nos visitar e se inteirar dos trabalhos que estamos realizando. Inclusive agora já estamos também dando aulas de acústica, elétrica e percepção musical nos estúdios da Audiobrazil. www.audiobrazil.com.br
        A influência da acústica na reprodução do áudio tem se mostrado de importância fundamental, de uma relevância de ordem tal, ainda não descrita e compreendida no nosso meio. Até a nós mesmos, à medida que nossos estudos se aprofundam e abrangem maiores detalhes, a sua importância cresce de forma tão marcante, que hoje lhe atribuímos a parte mais importante em qualquer reprodução sonora. Podemos fazer esta afirmação, levando em conta que a sala é determinante na reprodução das baixas freqüências, isto é, dos graves, influindo em torno de 80% do resultado final. Já na reprodução das altas freqüências, a influência da sala é tão grande quanto a influência de todos os outros fatores restantes juntos, ou seja, ela se equipara à influência da parte elétrica somada à do aterramento e à dos equipamentos eletrônicos. A acústica ganha na reprodução sonora uma posição de tal destaque que quem não a levar em consideração já estará perdido em algum “galho do pinheiro” da parte inferior do tronco!!! Qualquer conclusão, análise, avaliação de equipamentos ou de outros aspectos sonoros nesta situação, poderá estar profundamente equivocada!!!!
        Nesta nova série que iniciamos aqui, inédita, temos como objetivo mostrar a vocês a importância da acústica, as razões porque tão pouco se fala dela no nosso meio, principalmente na mídia de áudio/vídeo e porque seus princípios são tão pouco divulgados. Temos a intenção também de permitir a informação técnica circular, para iniciarmos uma discussão em torno deste tópico, a fim de elevar o nosso nível de entendimento, para que todos nós cresçamos juntos. A intenção também é a de melhorar o nível das salas, principalmente dos estúdios e das técnicas, Brasil a fora. Portanto, sob este prisma, toda informação e contribuição de cada um de vocês, a respeito do assunto, será muito bem vinda. Nosso e-mail continua a disposição de todos: jorgeknirsch@byknirsch.com.br

 

 

                                                            

© 2006-2016 Jorge Bruno Fritz Knirsch
Todos os direitos reservados
http://www.byknirsch.com.br

                                                  

Qual a Opinião Geral quanto a Acústica?

A acústica é de uma abrangência impressionante e as opiniões a seu respeito têm sido de um nível de diversidade assustador. A maioria das pessoas nem ainda ouviu falar deste assunto. Esta maioria é formada, de modo geral, de jovens que desejam montar um sistema em casa para ouvir música e assistir a um filme. Normalmente é assim que as coisas começam. Hoje, o grande desejo da juventude é, sem dúvida, montar o seu  Home Theater. E na montagem deste primeiro Home Theater o que mais importa, para o iniciante são, sem dúvida, os equipamentos que ele precisará adquirir para poder instalar o seu HT em algum cômodo que ele tem na sua casa.  A mídia o ajuda na escolha, sugestionando equipamentos que nem sempre estão na melhor relação custo/benefício, muitas vezes, por falta de conhecimento do próprio editor ou, devido à força dos anunciantes desta mídia. A neutralidade, na nossa mídia, infelizmente, muitas vezes deixa a desejar.
        Mal sabe este jovem, novo proprietário de um Home Theater, que a sala onde ele está instalando o seu HT é preponderante no resultado final auditivo que ele vai obter e ouvir!!! Como já mencionamos, esta sala, com suas dimensões e com tudo que está no seu interior (portas, janelas, cortinas, tapetes e móveis de uma forma geral), vai ter uma influência maior no resultado auditivo final do sistema, do que a influência devida à própria qualidade sonora do equipamento comprado. Inclusive, levando este fato ao extremo, observamos que o tipo de alvenaria das paredes influi também. Enfocando este mesmo fato de outra forma, podemos dizer que a acústica da sala não tratada, na verdade, é mais um instrumento a tocar, porém não um instrumento identificável como tal, mas sim, um com uma peculiaridade toda especial, que é a de alterar a característica original de todos os outros instrumentos e vozes, alterando por conseqüência o equilíbrio tonal e o palco sonoro do acontecimento musical. Como se diz no jargão popular: a sala canta junto!!! Mas isto o nosso jovem novato do HT ainda não conhece e talvez nem venha a se dar conta tão cedo.
        Outros, já mais experientes, ouviram falar da acústica, mas ainda não têm idéia da dimensão da sua importância. Por isso não lhe atribuem grande valor. Em parte porque nunca ouviram os efeitos benéficos que uma sala tratada pode trazer, pois poucas são as boas salas tratadas que se tem por aí, que sejam passíveis de serem visitadas.
        Da mesma forma, muitos entre nós podem até ter um excelente sistema, porém a sala de audição continua e continuará sem tratamento. É neste estágio que se  encontra a maioria dos amantes da música e dos audiófilos de forma geral. Eu mesmo passei dezenove anos ouvindo música sem dar a menor importância à acústica, nem cogitando a sua magnitude e profundidade. Aqui também se encontra a maioria dos trocadores de equipamentos, que vivem trocando tudo e não chegam a lugar algum!! Estão sempre insatisfeitos! Estão lá perdidos em um “galho do pinheiro” tentando chegar ao topo. Porém só conseguem chegar à ponta do galho onde estão e nada mais!! E infelizmente, muitas vezes, nem se apercebem disto!!
        Aqui também é importante mencionar que a mídia, principalmente a mídia escrita, fala muito pouco de acústica, pois está mais interessada em vender equipamentos do que oferecer soluções tecnicamente corretas para se obter uma boa audição. Inclusive muitas revistas que testam equipamentos de áudio, emitindo opiniões ditas audiófilas, não possuem nem salas adequadas para tal fim e acabam atribuindo aos aparelhos em teste os resultados característicos da sala mal tratada. A mídia realmente não tem ajudado, bem ao contrário, tem criado um circulo vicioso de onde a maioria não consegue mais sair, ficando desorientada, gastando rios de dinheiro na troca de equipamentos. É uma roda sem fim!
        Outros, devido a “cara metade” não conseguem mexer na acústica da sala. Mesmo sabendo que é possível realizar um tratamento acústico com muita estética, os maridos não conseguem muitas vezes convencer suas esposas destas possibilidades e o projeto acústico não anda. Acho que, nestes casos somente uma sala dedicada poderia permitir um progresso, mas isto nem sempre é possível.
        Ainda outros, acham o tratamento acústico muito caro e não investem nele. Para estes, não lhes parece de bom senso gastar mais com a acústica do que com os equipamentos em si, o que nem sempre é necessário. Acham que seria mesmo um despropósito. Conheço vários entre nós com sistemas beirando ou até mesmo passando a cifra do primeiro milhão de dólares e não tratam as salas!! Em geral, estes sistemas não tocam o que deveriam devido à salas não tratadas!! Ficam abaixo de suas possibilidades. E aí muitos chegam a conclusões equivocadas, afirmando que equipamentos caros não valem o que custam. Ledo engano!! Vejam como surgem conceitos e premissas sem base técnica no nosso meio!
        Por outro lado os profissionais do ramo apresentam opiniões muito diversificadas, não se entendendo entre si e trazendo com isso uma grande insegurança para o cliente final. Uma das razões para isso talvez seja a grande diversidade de salas existentes, como por exemplo, salas de concerto, salas de operas, auditórios, teatros, igrejas, salões de culto, salas de reuniões, estúdios de gravação e somente neste tipo já existem diversas variantes como estúdios para vozes e para  diversos instrumentos, técnicas de mixagem, salas de masterização, salas de Home Theater, salas de audição, salas de audição critica, entre muitas outras que ainda poderíamos mencionar. Cada ambiente destes tem um objetivo acústico específico e, em conseqüência, também necessitam de soluções diversificadas, que nem todos acústicos têm condições técnicas de dominar no seu todo. O fato é que há muita confusão no meio. Como resultado desta situação, muito pouco se fala sobre acústica, em parte por desconhecimento, e em parte por não se querer revelar “segredos acústicos”. Em conseqüência, o nível geral entre nós pode ser bastante melhorado.
        Tenho certeza que estou esquecendo de mencionar vários outros aspectos e opiniões existentes no mercado. No entanto o desconhecimento nesta área é muito grande e quem sabe um pouquinho do assunto faz um segredo enorme, sem perceber que provavelmente detém apenas uma pequena parte do saber e que talvez até já esteja ficando tecnicamente desatualizado.

A Acústica: Técnica e Audição

A  acústica é uma parte da física que estuda os sons, a sua geração, transmissão, isolação, reflexão, refração, absorção e difusão. Os sons são ondas sonoras que se propagam nos meios físicos levando informações em forma de energia!! Existe contudo, uma outra matéria,a psico-acústica, que estuda a percepção sonora, buscando aquilo que mais agrada aos nossos ouvidos humanos. Evidentemente estas duas matérias andam juntas, onde a técnica procura nos oferecer as melhores soluções auditivas para cada tipo de sala, cada qual com as suas mais diversas finalidades.
         A nossa intenção aqui será trazer os poucos conhecimentos que adquirimos nestes últimos anos, os quais temos procurado sempre atualizar, com o objetivo de contribuir de forma efetiva na melhoria das nossas audições. Longe de nós a pretensão de esgotar as questões, pela enorme magnitude  e diversidade de conhecimentos que a acústica engloba, e ainda onde o progresso vertiginoso do conhecimento científico nesta área, de tão veloz, se torna de difícil acompanhamento.
        Nesta série, pretendemos dar maior importância às salas de audição crítica e as técnicas de gravação, as salas de masterização e evidentemente, às salas para Home Theater que hoje estão muito em moda.  Isto tudo embasado na teoria necessária para o bom entendimento dos conceitos que vamos procurar apresentar ao longo destes artigos. Faço aqui a recomendação àqueles que me acompanharão nesta nova jornada, para darem uma olhada lá nos livros da escola, do científico ou agora do colegial, na parte de ótica e também  procurem rever os conceitos de pressão e de logaritmos. Estes três tópicos muito têm a ver com acústica e nós os usaremos aqui.

Conclusão

Iniciamos com este primeiro artigo, uma nova série inédita a respeito de acústica. Pretendemos apresentar a base teórica necessária para entendermos do assunto e depois mostrar, na prática, como aplicar a acústica as nossas salas de audição crítica. Para isto nos valeremos dos nossos conhecimentos técnicos, aliados a todas experiências realizadas no nosso Laboratório de Áudio e Acústica. Usaremos vários sites da Internet, para não sermos repetitivos e podermos adiantar os assuntos.
        Todas as nossas considerações estarão mais voltadas para as salas de audição crítica. Estas, na verdade, são as salas que todos nós deveríamos ter tratadas para podermos desfrutar das audições e que estas permitam avaliações mais corretas dos equipamentos.
        Para começar, quero lhes sugerir colocarem no site de procura www.google.com  as palavras “ondas sonoras” e verem todos os tópicos que aparecem lá. Leiam, com muito cuidado, os assuntos teóricos, pois temos observado vários equívocos técnicos nestes tópicos.
        Não temos aqui a pretensão de esgotar o assunto visto que nossos conhecimentos são limitados também. Mas tenho certeza que poderemos contribuir para uma significativa melhoria das salas de audições. Até a próxima e aquele abraço!

Desejo a todos uma excelente audição de qualidade!

 Voltar

 - PRODUTOS, PROJETOS E INSTALAÇÕES

  By Knirsch-Produtos Projetos e Instalações
© 2008-2018 Jorge Bruno Fritz Knirsch
Todos os direitos reservados
https://www.byknirsch.com.br