By Knirsch - Produtos, Projetos e Consultorias
  Uma Entrevista com Jorge Knirsch

Veja o teste:
 do
 
powerline Audiófilo lf-115
 
http://youtu.be/QDZqmV4LgME

 
  Veja os comentários de Fernando Sampaio (RJ) a respeito de fiação sólida e aterramento do neutro.
Carta de Clientes

 
 
 
Veja os produtos à venda em:

Usados

 
 
     
 

 
     
 


Clique aqui para conhecer nosso informativo eletrônico e inscrever-se para recebê-lo em seu e-mail.

 
     
  Novos Cabos de Energia By Knirsch para instalações elétricas em áudio/vídeo
 Power Cable AC-25, 40
,60 e 100
 
     
  Antes de construir, otimizamos as medidas da sua sala de audição,
 Home Theater
, e afins.
 

 
Número 14
 

Equipamentos e Cabos                           

 Flávio Adami

O Sonho Acabou

          Nasci em 1949, ou seja, faço parte dos audiófilos saudosistas. O ano em que nasci foi exatamente o mesmo em que nasceu a McIntosh. Poderia também dizer que, nesse ano, nasceu o que atualmente chamamos de áudio High End, haja visto que principalmente a McIntosh e a Marantz, que surgiram por volta do início dos anos 50, lideravam os equipamentos de alta qualidade sonora daquele tempo. Podíamos contar nos dedos aquilo que era  bom. Marantz, McIntosh, Fischer e Scott eram, pelo que tenho na memória, os melhores que tive a oportunidade de escutar quando moleque. Desde pequeno eu já era um apaixonado por música e já continha o vírus da audiofilia nas veias.
          O que diferenciava esses equipamentos de outros populares, naqueles anos, era a qualidade dos componentes utilizados. Por exemplo, os transformadores, capacitores e resistores eram escolhidos a dedo, onde apenas por volta de 20% passavam na seleção e conseguiam ser aprovados. Nessa época, em que a qualidade era duvidosa, a tolerância dos componentes era extremamente irregular, o que fazia com que os equipamentos fossem absolutamente artesanais. Época em que nem circuitos impressos eram utilizados.
          Caixas acústicas, apenas quatro me vem à memória. JBL, Altec, Wharfedale e, posteriormente, numa nova concepção, as AR, bem menores, utilizando o conceito de suspensão acústica.
          Hoje em dia, vivemos uma realidade totalmente diferente. Componentes de altíssima qualidade são fabricados pelo mundo e, principalmente, pelos chineses, com níveis de tolerância extremamente rígidos. Temos, como exemplo, capacitores de polipropileno, poliestireno, resistores de metal film, tântalo, transformadores toroidais de cobre sólido isolado e uma infinidade de novas tecnologias.
           Vivemos, atualmente, num mundo de fontes digitais, imagens digitais, amplificadores digitais, gravações digitais, ou seja, um festival de digitalite que assola o universo do áudio.
            Nos idos anos 60 e 70, recordo-me que a diferença, entre a sonoridade de um McIntosh ou Marantz em relação a um amplificador popular da época, era gigantesca. Atualmente, já não temos essa diferença, porque componentes de alta qualidade existem aos baldes no mercado, para quem quiser projetar um amplificador valvulado ou transistorizado. A diferença entre um amplificador valvulado e um transistorizado, nos anos 60 e 70, era escandalosa. A coisa realmente mudou quando começaram a surgir os transistores tipo MosFet. Eles fizeram com que os amplificadores transistorizados atuais soem tão bem como os valvulados, com a vantagem de serem mais potentes, com uma extensão de graves ainda melhor e uma maior capacidade de corrente para dominar baixas impedâncias. Entretanto, na minha opinião, os projetos valvulados atuais têm algo a mais, na região média, que adoça melhor os meus ouvidos.
            Os toca discos voltaram, um pouco por saudosismo e, principalmente, por terem uma sonoridade superior pelo fato de não ser necessário se converter nada. Pelo mesmo princípio de Thomas Edson, o que sai da agulha é musica e fim de papo! Que saudade tenho daquela época romântica.
             Boas audições.


              http://www.byknirsch.com.br/produtos-cabos-connect-indice.shtml

http://www.byknirsch.com.br/produtos-antiresson-bandstand.shtml

 

 
  By Knirsch-Produtos Projetos e Instalações
© 2008-2018 Jorge Bruno Fritz Knirsch
Todos os direitos reservados
https://www.byknirsch.com.br