By Knirsch - Produtos, Projetos e Consultorias
  Uma Entrevista com Jorge Knirsch

Veja o teste:
 do
 
powerline Audiófilo lf-115
 
http://youtu.be/QDZqmV4LgME

 
  Veja os comentários de Fernando Sampaio (RJ) a respeito de fiação sólida e aterramento do neutro.
Carta de Clientes

 
 
 
Veja os produtos à venda em:

Usados

 
 
     
 

 
     
 


Clique aqui para conhecer nosso informativo eletrônico e inscrever-se para recebê-lo em seu e-mail.

 
     
  Novos Cabos de Energia By Knirsch para instalações elétricas em áudio/vídeo
 Power Cable AC-25, 40
,60 e 100
 
     
  Antes de construir, otimizamos as medidas da sua sala de audição,
 Home Theater
, e afins.
 


Número 460

Qual o Elo mais Fraco de um Sistema?
9ª. Parte
 

Elétrica

Jorge Knirsch
jorgeknirsch@byknirsch.com.br

Introdução         

          No Audiophile News 443, iniciamos uma nova série a respeito dos elos fracos em um sistema de áudio e vídeo, apresentando todos os itens importantes na ordem de relevância. Assim, nos últimos artigos, analisamos todos os aspectos relevantes da acústica. Agora, partir deste artigo, vamos analisar a parte da elétrica, que é também de suma importância. Enquanto a acústica é responsável por aproximadamente 50% do resultado sonoro final, a elétrica responde por cerca de 30%. Portanto, apenas estes dois itens, somados, já perfazem 80% do resultado final. Sabemos que muitos não acreditam nisto, porém quando alguém muda de sala, por estar mudando de apartamento/casa, por exemplo, percebe que o som pode se desajustar muito, ficando até difícil de ouvir, e o reajuste se torna muitas vezes bem trabalhoso. E isto também ocorre com a elétrica!

             © 2010-2020 Jorge Bruno Fritz Knirsch
           Todos os direitos reservados
           https://www.byknirsch.com.br

          Elétrica: Seus Tópicos

          A elétrica tem vários aspectos importantes que precisam ser considerados para a boa alimentação de um sistema de som e imagem.
          Porém, antes de abordarmos este assunto, queremos relembrá-los que vocês poderão encontrar os vários parâm
etros da avaliação musical, na excelente série escrita pelo Flavio Adami, que começa no Audiophile News 210 e se estende por 7 artigos, onde ele faz menção a cd´s, como exemplos para vocês poderem avaliar os seus sistemas.
          Como dis
semos, a elétrica possui uma forte influência no resultado final, e essencialmente na imagem do palco sonoro. No Audiophile News 224, o Flávio falou a respeito do palco sonoro, que possui alguns subitens importantes. Publicamos também vários artigos a respeito deste assunto como: Um dos Melhores Palcos Sonoros, Palco Sonoro II, e muitos outros.
          Muitas pe
ssoas que visitam o nosso laboratório comentam a qualidade sonora do nosso sistema de áudio, principalmente o aspecto do palco sonoro, que possui parâmetros como profundidade, vários planos, altura, lateralidade e imagem, entre outros.
          A imagem, é constituída dos instrumentos musicais, como violões, violinos, baterias, instrumentos de sopro e de cordas, vozes, coros, conjuntos vocais e outros, dividindo-se em dois aspectos muito importantes, o foco  e o recorte. Na reprodução musical, podemos detectar onde cada instrumento está localizado. O foco da imagem de um instrumento é o local onde ele se encontra, é o centro espacial deste instrumento, ou seja, onde a parte central do instrumento, ou das vozes, está localizada. Este foco deve ser o menor possível (bem definido) para se ter um bom palco sonoro e se obter uma boa profundidade. Focos muito grandes significam que os instrumentos vieram mais para a frente, perdendo a profundidade, tornando o som chapado. Já o recorte representa a parte limítrofe entre o foco de um instrumento e o foco do próximo instrumento ao seu lado. Este recorte, muitas vezes, pode ser muito difuso, sobrepondo o foco de um instrumento sobre o foco do outro, não permitindo mais uma nítida separação entre os instrumentos/voz, levando a embolar o som. Para que o recorte seja o mais nítido possível, evidentemente se estivermos usando um cd de boa gravação, a energia elétrica e o aterramento devem ser tratados corretamente, de forma a separar os focos dos instrumentos entre si. Para se conseguir este resultado, vários aspectos da energia elétrica devem ser considerados, e é a respeito destes pontos que queremos lhes dar uma idéia nos próximos artigos. São eles:

  1. A Voltagem de alimentação do sistema e a freqüência da rede;

  2. Os Harmônicos da energia elétrica;

  3. A instalação elétrica da casa/apartamento e a fiação;

  4. A instalação elétrica da sala de audição;

  5. O Aterramento;

  6. Os equipamentos de filtragem da energia elétrica.

          Nos próximos artigos vamos tratar de cada um destes aspectos e mostrar-lhes o que já escrevemos a respeito destes assuntos e lhes apresentar as últimas pesquisas que fizemos na reprodução sonora.


          PS.: Com o grande sucesso dos workshops de Avaliação Musical, realizados neste início de ano, iremos oferecer mais um curso, que ocorrerá nos dias 13, 14 e 15 de setembro. Este próximo workshop lhes permitirá avaliar seu sistema de som e realizar correções técnicas, além de permitir, a cada participante, saber que tipo de ouvinte é: sintético ou analítico! A inscrição será por ordem de chegada. Vejam o Audiophile News 438, para obterem maiores informações.
          Estaremos também realizando um outro curso, organizado pelos participantes, em 30 e 31 de agosto e 1 de setembro e este curso já está completo com 4 participantes.

 

          Ótimas audições a todos! Aquele abraço! E até a próxima!

Novo powerline Audiófilo lf-120 

 

  By Knirsch-Produtos Projetos e Instalações
© 2010-2020 Jorge Bruno Fritz Knirsch
Todos os direitos reservados
https://www.byknirsch.com.br