By Knirsch - Produtos, Projetos e Consultorias
  Uma Entrevista com Jorge Knirsch

Veja o teste:
 do
 
powerline Audiófilo lf-115
 
http://youtu.be/QDZqmV4LgME

 
  Veja os comentários de Fernando Sampaio (RJ) a respeito de fiação sólida e aterramento do neutro.
Carta de Clientes

 
 
 
Veja os produtos à venda em:

Usados

 
 
     
 

 
     
 


Clique aqui para conhecer nosso informativo eletrônico e inscrever-se para recebê-lo em seu e-mail.

 
     
  Novos Cabos de Energia By Knirsch para instalações elétricas em áudio/vídeo
 Power Cable AC-25, 40
,60 e 100
 
     
  Antes de construir, otimizamos as medidas da sua sala de audição,
 Home Theater
, e afins.
 


Número 440

Posição das Caixas: ao longo do Comprimento ou ao longo da Largura da Sala?
 

Acústica

Jorge Knirsch
jorgeknirsch@byknirsch.com.br

         

          Lendo a revista inglesa HIFI CRITIC, de Oct/Dec 2018, deparei-me com um artigo intitulado Building a Sound Room, escrito por Philip Gold, que descreve como realizou o tratamento acústico da sala de audição do seu novo apartamento, escolhido a dedo para que fosse adequado a este propósito. As medidas aproximadas da sala são 5,2m X 4,3m. A altura não foi informada, de forma que não conseguimos classificar em qual categoria a sala se encontra.

             © 2010-2020 Jorge Bruno Fritz Knirsch
           Todos os direitos reservados
           https://www.byknirsch.com.br

 

          Antes de iniciar a empreitada, Philip fez dois croquis da sala, montando o sistema de som: uma vez ao longo da largura, o que é muito comum, e outra vez ao longo do comprimento.
          Não é a primeira vez que encontro esta dúvida em revistas internacionais e até em fotos de salas de demonstração de marcas renomadas. Inseri as fotos dos dois croquis do Philip, no nosso artigo, para vocês poderem ter uma melhor idéia da problemática acústica do ambiente. 
          Em seguida, Philip enviou estes dois croquis ao Yoav Geva, fundador da YG Acoustics, para uma apreciação destas duas alternativas. Em resposta, Yoav Geva sugeriu, sem pestanejar, que a melhor opção seria definitivamente montar o sistema ao longo do comprimento da sala. Yoav também desenvolveu um par das caixas Carmel 2 customizadas para o Philip Gold.
          Fico impressionado que pessoas do nível do Yoav Geva, da YG Acoustics, emitam uma posição tão radical, demonstrando uma grande falta do conhecimento necessário de acústica para indicar uma solução mais correta. E a revista HIFI CRITIC endossa isto e publica este artigo, mesmo com vários equívocos no tratamento acústico da sala (Veja: Audiophile News 199 e 201)
          Como disse Alan Parson, famoso engenheiro e produtor inglês,  o audiófilo está, na verdade, muito mais interessado nos equipamentos do que no resultado sonoro da audição, dando pouca ou nenhuma atenção à acústica. Em regra geral, o audiófilo não é melômano e, assim, a acústica fica em último lugar, quando deveria ser a sua maior preocupação, maior do que a dos equipamentos a serem escolhidos.
          A montagem de sistemas de som, ao longo do comprimento da sala, acarreta uma audição com graves menos precisos e menos secos, ou seja, graves mais retumbantes e menos controlados, de forma que o resultado final da audição, de modo geral, fica fortemente comprometido e pode até chegar a ser medíocre. As razões para isto são:

  1. Como a distância, das caixas às paredes laterais, fica muito grande, não é possível usarmos esta distância para controlar as ondas estacionárias da sala.  No entanto, isto seria possível se as caixas estivessem posicionadas ao longo da largura da sala, como demonstramos numa série de artigos, que começa no Audiophile News 130, a respeito de posicionamento de caixas acústicas na sala de audição.

  2. Como o ouvinte está sentado ao longo da largura, ele fica muito próximo da parede de trás da sala, o que reforça os graves pouco controlados, que podem chegar a ficar totalmente desarticulados e soltos.

  3. E o resultado final da audição fica prejudicado, distanciando-se ao de uma reprodução ao vivo, que é o principal objetivo de uma reprodução eletrônica sonora.

          Assim, a montagem do sistema ao longo da largura da sala traz inúmeras vantagens marcantes, sendo o resultado sonoro bem superior do que a montagem ao longo do comprimento, melhorando muito a reprodução dos graves, dando ao equilíbrio tonal, da reprodução sonora, um resultado mais equilibrado.
          Desafio a todos os interessados a fazerem a experiência de montarem seus sistemas ao longo da largura da sala, seja pequena ou grande. Como já fiz a oferta no Audiophile News 427 e também em alguns outros: a quem me enviar as medidas da sala, comprimento, largura e altura, (e posicionamento atual das caixas conforme Audiophile News 135) posso-lhes apresentar algumas sugestões de melhor posicionamento das caixas acústicas, que permitirão um resultado final muito mais agradável e prazeroso.          

          Ótimas audições a todos! Aquele abraço! E até a próxima!

Transformadores By Knirsch


Não desejando mais receber Audiophile News responda a este e-mail com a palavra descadastrar.

  By Knirsch-Produtos Projetos e Instalações
© 2010-2020 Jorge Bruno Fritz Knirsch
Todos os direitos reservados
https://www.byknirsch.com.br